Investimentos isentos do IR: ganhe dinheiro sem pagar imposto

É possível investir sem pagar Imposto de Renda! Confira como neste artigo.

Por Equipe Akeloo

Publicado em: 12/09/2020 às 9h00

Investimentos isentos do IR: ganhe dinheiro sem pagar imposto

Muitos investidores desanimam ao descobrir que podem ter que pagar impostos sobre seus rendimentos, o que pode interferir na rentabilidade e lucratividade de cada ativo. Além disso, muitos se perdem frente à especificidade de cada regra e podem se envolver com multas e juros cobrados. Mas é possível não pagar imposto, de forma legal? Sim! Impostos são maneiras de arrecadar montante para as despesas administrativas do Estado e para o desenvolvimento de setores que beneficiarão a população, mas é possível ganhar dinheiro com seus investimentos sem a obrigação de pagar tributos. É só escolher investimentos isentos de Imposto de Renda!

Nesse artigo, você vai aprender:

  • quem deve declarar e pagar mensalmente Imposto de Renda
  • quais são os principais investimentos isentos do IR
  • como escolher um ativo isento

Vamos lá?

Quem deve declarar e pagar mensalmente o Imposto de Renda?

É comum que quem invista se preocupe se deve obrigatoriamente declarar o Imposto de Renda anual. Mas não é porque você investe que deve declarar! Em 2020, tem que declarar quem se encaixa nas seguintes características:

Segundo a Receita, são obrigados a declarar o Imposto de Renda os contribuintes que:

  • Receberam rendimentos tributáveis (como salários e aluguéis), cuja soma anual foi superior a R$ 28.559,70.
  • Receberam rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte (por exemplo: indenizações trabalhistas, caderneta de poupança ou doações) em valor superior a R$ 40 mil.
  • Obtiveram, em qualquer mês, ganhos na venda de bens ou direitos sujeitos à incidência de Imposto de Renda, como imóveis vendidos com lucro.
  • Realizaram operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas (investimentos).
  • Tiveram, em 2019, receita bruta em valor superior a R$ 142.798,50 em atividade rural.
  • Tinham, em 31 de dezembro de 2019, a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300 mil.
  • Passaram à condição de residentes no Brasil em qualquer mês e, nessa condição, encontravam-se em 31 de dezembro de 2019.

Quem deve pagar mensalmente Imposto de Renda?

Se você investe em renda variável, pode ter que pagar Imposto de Renda mensalmente, sob risco de cair em multas e taxas, em caso de não pagamento do imposto devido. Explicamos tudo sobre isso aqui, mas a regra geral é que deve pagar mensalmente quem:

  • vendeu mais de R$ 20.000 em ações no mês, em operações swing trade, e obteve lucro
  • investiu em day trade, mercado futuro, opções e ETF’s, independente do lucro obtido

Não se esqueça que, caso se enquadre nos critérios de pagamento mensal, você pode contar com a ajuda da Akeloo para calcular e gerar DARF (Documento de Arrecadação de Receitas Federais) de uma maneira prática e simples. O tempo que você perde calculando seu imposto devido é o tempo que você poderia gastar com maior lucratividade. Tem interesse em saber mais? Clique aqui e confira como a Akeloo pode te ajudar a estar sempre em dia com a Receita Federal.

Se esse não é o seu caso, você está isento do pagamento mensal em renda variável, mas pode ter que pagar imposto de renda embutido nos lucros de seus rendimentos em outros ativos. A única maneira de evitar essa situação é escolher títulos que isentos do IR.

Qual é a alíquota cobrada do Imposto de Renda em investimentos?

O Imposto de Renda para investidores funciona em alíquotas: ou seja, o percentual será cobrado em cima dos seus lucros e de acordo com o prazo do investimento. A cobrança segue as lógicas dessa tabela:

IR

No imposto de renda, quanto antes você saca o dinheiro, mais imposto você paga. Apesar de estarmos abordando o Imposto de Renda nesse texto, o Imposto sobre Operação Financeira é também muito comum sobre investimentos. O IOF é cobrado regressivamente, assim como o Imposto de Renda. A diferença é que o IOF só é cobrado nos primeiros 30 dias. Após esse intervalo, você já pode sacar o montante sem a obrigatoriedade do pagamento do tributo financeiro. A tabela da alíquota cobrada funciona assim:

IOF

Mas não precisa se preocupar com o recolhimento dos impostos: o IOF é descontado diretamente na fonte e o Imposto de Renda em renda fixa também. Para evitar o pagamento do IOF, é só não sacar o dinheiro nos primeiros 30 dias.

Quais são os principais investimentos isentos do Imposto de Renda?

Você vai descobrir agora quais são os principais investimentos isentos de Imposto de Renda. Recomendamos fortemente que você não paute suas decisões de investimentos apenas na isenção do IR. Antes de montar sua carteira, é muito importante que você saiba o seu perfil de investidor e entenda quais são seus objetivos financeiros e qual a rentabilidade esperada. A partir deste ponto, você pode buscar opções que se adequem ao seu perfil e analisar os resultados de sua estratégia pontualmente.

Na hora de investir, é extremamente necessário que você analise o cenário global dos ativos. Você pode, por exemplo, escolher um investimento com rentabilidade baixa e isento do Imposto de Renda, enquanto outra opção poderia lhe render mais lucro, mesmo que seja obrigatório o pagamento dos tributos. Por isso, a dica Akeloo é usar o conhecimento a seu favor: entenda quais das opções seguir é uma boa para você e comece a lucrar com assertividade e segurança. Confira a lista dos investimentos isentos do IR:

1. LCI e LCA

Tanto as Letras de Crédito Imobiliário quanto as Letras de Crédito do Agronegócio, títulos de renda fixa conservadores, são isentos de Imposto de Renda. Além da isenção, eles também são cobertos pelo FGC, o que os fazem ser excelentes opções de investimento.

Entretanto, por terem carência obrigatória de 30 dias, LCI e LCA não são boas opções para a construção da sua reserva de emergência.

2. CRI e CRA

O Certificado de Recebíveis Imobiliários e o Certificado de Recebíveis do Agronegócio são investimentos de renda fixa emitidos por companhias securitizadoras. Costumam ser mais rentáveis que LCI e LCA, mas também costumam exigir aportes mais elevados. Os certificados de recebíveis imobiliários e do agronegócio também não são cobertos pelo FGC.

3. Ações

Dentre as opções de investimentos isentos de Imposto de Renda, as ações são com certeza uma das mais populares. Como falado acima, se você vendeu até R$20 mil em ações no mês em operações normais você está isento do Imposto de Renda. Os dividendos, além disso, são sempre isentos do IR. Investir em ações é uma boa opção em momentos de taxa Selic baixa, o que influencia no rendimento dos títulos de renda fixa. Além disso, engana-se quem pensa que é preciso muito dinheiro para começar a investir na Bolsa de Valores.

Na B3 existe algo que se chama mercado fracionário e permite a pequenos investidores comprarem unidades de ações, sem que seja necessário a compra de um lote inteiro. Isso faz com que o mercado seja mais acessível a um número maior de acionistas.

4. Debêntures incentivadas

As debêntures são títulos emitidos por empresas privadas para fomentar projetos. São como títulos de dívida. As debêntures incentivadas são, de acordo com a lei 12.431/11, utilizadas para fomentar projetos de infraestrutura (mobilidade, construção, energia, saneamento, etc). Apesar de isentas do Imposto de Renda, as debêntures incentivadas não tem garantia do Fundo Garantidor de Crédito.

5. Fundos de Investimentos Imobiliários

Os Fundos Imobiliários, ou FIIs como são popularmente conhecidos, são fundos de investimento onde vários investidores se unem para aplicar dinheiro em empreendimentos imobiliários. A grande vantagem dos fundos imobiliários é a possibilidade de investir em projetos imobiliários, que costumam exigir um montante maior, com pouco dinheiro. Para que o investidor pessoa física esteja isento do Imposto de Renda, não deve possuir mais do que 10% do patrimônio do fundo. O fundo também deve conter mais de 50 cotistas e ser negociado na Bolsa de Valores.

Conclusão

Todo mundo quer investir sem pagar impostos, não é mesmo? Com os investidos isentos de Imposto de Renda listados aqui, você evita pagar impostos pode se preocupar unicamente com a rentabilidade dos seus ativos. Para aprender mais sobre tributos e gestão dos seus investimentos, acompanhe o blog da Akeloo e tenha acesso à conteúdos valiosos para seu lucro e sucesso financeiro! Caso queira saber mais, você também pode nos acompanhar no Instagram – lá tiramos dúvidas e gravamos conteúdos exclusivos. Vale a pena seguir!