Poupança, LCI, LCA, CRI e CRA

Todos esses investimentos são isentos de impostos por parte da Receita Federal, mas, ainda assim, o investidor precisa declarar se tiver qualquer um desses em carteira.

Assim como as Debêntures Incentivadas, essas aplicações devem ser declaradas na parte de “Rendimentos Isentos e Não Tributáveis”, sendo necessário também informar os dados da instituição financeira que foi utilizada para investir nestes produtos.

Declarando poupança no Imposto de Renda

  • Acesse a ficha “Bens e Direitos”, selecione a opção “Rendimentos Isentos e Não Tributáveis” e o código “41 – Caderneta de Poupança”
  • Informe os dados sobre o saldo que há na poupança, além das informações da instituição financeira na qual o investimento foi aplicado.

Declarando LCI, LCA, CRI e CRA no Imposto de Renda

  • Acesse a aba “Bens e Direitos”, selecione a opção “Rendimentos Isentos e Não Tributáveis” e escolha o código “45 – Aplicação de renda fixa”
  • Informe os dados sobre o saldo investido e as informações da instituição financeira
  • Para cada tipo de investimento, é necessária uma declaração; então é preciso repetir o procedimento para cada título de renda fixa

Continuar a jornada:

Tabela regressiva

Consulte a alíquota de cada prazo de investimento.

Não sofrem tributação

Saiba quais investimentos não são tributados.

Tesouro Direto

Saiba como declarar seus investimentos no Tesouro Direto.

CDB, RDB e LCs

Saiba como declarar seus investimentos em CDB, RDB e LCs.

Debêntures comuns

Saiba como declarar debêntures comuns no Imposto de Renda.

Debêntures incentivadas

Saiba como declarar debêntures incentivadas.

Não sabe como declarar seu IR na Bolsa?

Conheça a Akeloo