CDB, RDB e LCs

Assim como no Tesouro Direto, o IR nos CDBs, LCs e RDBs incide sobre os rendimentos e é descontado automaticamente no momento do resgate. A corretora ou instituição financeira responsável pela custódia do título fica encarregada de recolher o imposto e repassar o valor aos cofres públicos. A tributação para esses tipos de investimento também segue a tabela regressiva. Através do informe de rendimentos cedido pela instituição, o investidor consegue realizar a declaração desses produtos semelhante à utilizada pelo Tesouro Direto.

Declarando investimento em CDB, RDB e LCs

  1. Acesse “Bens e Direitos”, selecione o código “45 – Aplicação de renda fixa” e clique em “novo”
  2. Informe o saldo dos investimentos entre 31/12/2019 e 31/12/2020
  3. Preencha a página com o CNPJ da instituição financeira responsável pelo título. Na parte de discriminação, informe o nome do emissor
  4. Já os valores dos rendimentos provenientes do investimento devem constar na aba “Rendimentos sujeitos à tributação exclusiva/ definitiva”, no código “06 – Rendimentos de aplicações financeiras

Etapa 1 – Bens e Direitos

Continuar a jornada:

Tabela regressiva

Consulte a alíquota de cada prazo de investimento.

Não sofrem tributação

Saiba quais investimentos não são tributados.

Tesouro Direto

Saiba como declarar seus investimentos no Tesouro Direto.

Debêntures comuns

Saiba como declarar debêntures comuns no Imposto de Renda.

Debêntures incentivadas

Saiba como declarar debêntures incentivadas.

Poupança, LCI, LCA e CRA

Saiba como declarar Poupança, LCI, LCA, CRI e CRA.

Não sabe como declarar seu IR na Bolsa?

Conheça a Akeloo