Quantitative easing é um termo da língua inglesa que, em tradução livre, significa Flexibilização Quantitativa. Pode ser definida como uma estratégia de estímulo monetário através do aumento da oferta de dinheiro em circulação na economia. Tal prática costuma ocorrer através da compra de títulos públicos e privados pelo Banco Central do país, numa tentativa de combater crises e estagnação econômica. Atualmente, sua adoção tem ocorrido com muita frequência e em grande magnitude mesmo em grandes economias como Japão, Estados Unidos e o bloco da Zona do Euro.

Isso tem ocorrido porque em contextos extremos, como os que temos vivido recorrentemente nos grandes países, os Bancos Centrais não conseguem estabilizar o sistema econômico simplesmente manipulando as taxas de juros do país. Então, para combater a deflação e estimular a economia, lança-se mão de criar dinheiro novo e injeta-lo a fim de impulsionar o poder de compra.

No caso do quantative easing, esse capital criado é eletrônico e artificial, saindo das mãos do Banco Central para as instituições financeiras. Ocorre então uma transferência indireta do dinheiro que chega ao cidadão na forma de “facilidade de crédito” e, só a partir daí, é que ele se espalha na economia em geral.

Mas,  para conseguir “aquecer a economia” alguns efeitos e riscos são inevitáveis:

  • desvalorização inerente da moeda local, frente às estrangeiras,
  • risco de hiperinflação.
  • possibilidade de bolhas de ativos.
  • possibilidade de contaminação de vários setores e até países devido a “estouro” de bolhas
  • possibilidade de uso indevido para financiar permanentemente a dívida pública e privada;
  • excesso de deslocamento do capital para países emergentes, gerando excesso de liquidez, com subsequente inflação elevada e/ou bolhas;
  • “Guerra de QEs” com vários países adotam o quantitative easing ao mesmo tempo, a desvalorização da moeda tem efeito pífio sobre a melhora da balança comercial, o que os obriga a competir no volume injetado para superarem uns aos outros.

 

Dica da Akeloo: Muitas vezes o cálculo e apuração dos resultados para o Imposto de Renda pode se tornar uma tarefa complexa e trabalhosa. Para ajudar nesse processo, a Akeloo oferece uma Calculadora de Imposto de Renda para investimentos de renda variável, que calcula de forma automatizada todos os valores que precisam ser preenchidos na declaração anual, além de calcular e gerar os DARF’s que precisam ser pagos. Clique aqui e saiba mais.

Receba nossos conteúdos diretamente em seu e-mail

Não se preocupe, não enviamos spam.