A restituição do Imposto de Renda é o valor devolvido pela Receita Federal ao contribuinte que pagou uma quantia maior do que a devida a título de Imposto de Renda. O pagamento desta devolução ocorre anualmente, conforme previsto nos procedimentos da Receita Federal. Seguem algumas regras da restituição de IR:

  • a restituição deve ocorrer necessariamente em conta regular ou poupança (conta salário não é permitida);
  • a taxa básica de juros Selic é utilizada para atualizar o valor a ser creditado ao contribuinte acrescido de 1%;
  • estando o valor restituído disponibilizado no banco, não ocorre mais atualização do mesmo, que fica então disponível pelo prazo de 1 ano;
  • se o prazo acima vencer, o valor pode ser solicitado à Receita Federal através de formulário próprio “Pedido de Pagamento de Restituição”, disponível no portal e-CAC – Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte;
  • para quem caiu na malha fina, a Receita tem um calendário de restituição distinto;
  • Para casos mais específicos, como falecimento do contribuinte, menor de idade, incapaz ou com saída definitiva do país, o site da Receita Federal deve ser consultado para as devidas informações.

Para consultar a situação de sua restituição, o contribuinte tem a opção de informar seu CPF e data de nascimento na página da Receita Federal e ainda cadastrar um número de celular para ser avisado da liberação do saldo a receber.

O pagamento das restituições vai de maio/ junho até  dezembro e segue o critério de priorizar o contribuinte que pagou primeiro o imposto.

Já o lote residual é destinado a quem cai na malha fina. Após a regularização  das pendências, o contribuinte recebe a restituição no lote residual.

Dica da Akeloo: Muitas vezes o cálculo e apuração dos resultados para o Imposto de Renda pode se tornar uma tarefa complexa e trabalhosa. Para ajudar nesse processo, a Akeloo oferece uma Calculadora de Imposto de Renda para investimentos de renda variável, que calcula de forma automatizada todos os valores que precisam ser preenchidos na declaração anual, além de calcular e gerar os DARF’s que precisam ser pagos. Clique aqui e saiba mais.

Receba nossos conteúdos diretamente em seu e-mail

Não se preocupe, não enviamos spam.