Blockchains são sequências de blocos individuais, cada um contendo um registro de transações concluídas em um determinado período de tempo e com um problema de hashing criptográfico associado. Este problema deve ser resolvido para que o bloco seja criado e adicionado ao blockchain. Os usuários do blockchain que resolvem estes problemas, validando assim as transações da rede, são chamados de mineradores e são recompensados ​​com criptomoedas (block reward). Este é o processo conhecido como mineração.

Atualmente, a maioria dos blocos nas inúmeras blockchains existentes é criada por pools de mineradores, os quais usam equipamentos de mineração específicos. No caso do Bitcoin, o ativo foi originalmente projetado para ser minerado usando CPUs convencionais mas, com o passar do tempo, tornou-se mais eficiente usar GPUs, até chegarmos aos dias de hoje com hardwares dedicados especificamente para esta atividade conhecidos como ASICs. Sua recompensa original por resolver um problema de hash era de 50 BTC. No entanto, essa recompensa é programada para ser gradualmente reduzida ao longo do tempo – caindo 50% a cada 210.000 blocos e tornando o ativo deflacionário por natureza. Este evento, conhecido como halving, ocorre aproximadamente a cada quatro anos sendo que, após 64 halvings, a recompensa chegará a zero.

E a mineração de Bitcoin atualmente só é viável com a utilização de hardware caro, em condições rigidamente controladas e em locais com baixos custos de energia.

Dica da Akeloo: Muitas vezes o cálculo e apuração dos resultados para o Imposto de Renda sobre criptomoedas pode se tornar uma tarefa complexa e trabalhosa. Para ajudar nesse processo, a Akeloo oferece uma Calculadora de Imposto de Renda sobre operações de criptomoedas , que calcula de forma automatizada todos os valores que precisam ser preenchidos na declaração anual, além de calcular e gerar os DARF’s que precisam ser pagos. Clique aqui e saiba mais.

Receba nossos conteúdos diretamente em seu e-mail

Não se preocupe, não enviamos spam.