TESTE GRÁTIS

A importância das políticas econômicas para o desenvolvimento do Brasil

As políticas econômicas são um conjunto de ações que visam atender objetivos muito importantes em um país. Confira o texto para entender como funcionam e por quê são tão importantes

Por Helena Tonelli

Publicado em: 8/01/2021 às 17h00

Compartilhe

A importância das políticas econômicas para o desenvolvimento do Brasil

As políticas econômicas são um conjunto de medidas que têm como objetivo alcançar um estado de bem-estar social que seja satisfatório a todos os cidadãos e favorável para o desenvolvimento cada vez mais constante de uma nação

Todas essas medidas apresentam consequências, podendo ser positivas ou negativas, tanto para o cidadão quanto para o investidor; no âmbito das políticas econômicas, principalmente, é muito importante atentar-se a essas decisões, pois elas podem ser decisivas tanto no mercado de renda fixa quanto no de renda variável. 

Para não restar nenhuma dúvida, explicamos tudo o que você precisa saber sobre políticas econômicas neste texto. Para conferir é só continuar a leitura! 

Neste texto você vai ler sobre:  

  • O que são as políticas econômicas? 
  • Por que elas são importantes para o Brasil?
  • Quais são os objetivos da política econômica?
  • As 3 principais políticas econômicas no Brasil: fiscal, monetária e cambial

O que são as políticas econômicas? 

As políticas econômicas são um conjunto de ações que envolvem os poderes Legislativo, Executivo e órgãos como o Banco Central que visam produzir um certo impacto na situação econômica do país

Algumas dessas políticas são definidas antes de um determinado governo assumir o poder e outras são definidas à medida em que surgem situações que precisem desse tipo de intervenção. 

Todas essas decisões podem impactar não só a vida pessoal dos cidadãos do país como também o mercado financeiro, e consequentemente os investimentos, pois tudo ligado à economia é extremamente volátil e especulativo.

É também por esse motivo que o eleitor precisa procurar saber mais sobre os políticos que pretende eleger, pois são eles os principais responsáveis por determinar os rumos econômicos da nação. 

Quais são os objetivos da política econômica?

O principal objetivo de uma política econômica é alcançar as metas relacionadas à situação econômica de um país

Existe uma infinidade de metas a serem alcançadas e, consequentemente, existem diversas possibilidades para chegar ao objetivo final. 

Ao longo da história do Brasil, pudemos vivenciar diversas modalidades de políticas econômicas à medida em que os presidentes eram eleitos

Se por um lado isso permitiu muita experimentação, por outro prejudicou a implementação total de políticas econômicas estruturais que realmente trouxessem mudanças consistentes no longo prazo.  

Para elucidar essa característica, basta analisar a diferença entre as políticas econômicas do início dos anos 90 em oposição à dos anos 2000. 

Enquanto a primeira buscava estabilizar a economia (neste periódico foi implementado o Plano Real, por exemplo), a segunda tinha natureza expansionista, e programas como o PAC (Programa de Aceleração de Crescimento) foram criados. 

Dessa forma, é possível observar que as políticas econômicas podem ter diversos objetivos, a depender do momento econômico nacional e mundial, dos governos em posse e também das necessidades da população naquele momento ou até mesmo no longo prazo

As 3 principais políticas econômicas no Brasil: fiscal, monetária e cambial

A política econômica de um país se subdivide em 3 vertentes principais: a política fiscal, a monetária e a cambial. 

Para entender a diferença entre elas é só continuar a leitura!

A política fiscal

O principal objetivo das políticas fiscais é buscar o equilíbrio das contas públicas

Provavelmente você já ouviu que um dos conceitos fundamentais, quando falamos em finanças pessoais, diz que é importante não gastar mais do que recebe, pois isso pode gerar problemas de dívida e de juros muito altos na hora de quitar os atrasos. 

Essa regra também serve para uma nação. O Brasil, apesar de ter um ganho anual (o PIB) de trilhões de reais, possui despesas igualmente onerosas. 

As políticas fiscais servem para regulamentar e equilibrar esses gastos, tentando impedir que o país se endivide e não consiga pagar suas contas

Em algumas situações, em que apenas tentar equilibrar ganhos e gastos não é suficiente, o poder executivo encontra formas de aumentar a receita através de novos tributos, por exemplo. 

Outra forma, que inclusive esteve na pauta do governo no ano de 2020 e passará para a pauta de 2021, são as reformas administrativas.

Esse processo, também conhecido como “enxugamento da máquina pública”, busca reduzir e até mesmo eliminar gastos públicos desnecessários para promover uma economia de recursos por parte do governo

Um exemplo de reforma que foi aprovada nos anos anteriores é a reforma da previdência. Estima-se que mais de R$ 800 milhões de reais sejam economizados nos próximos 10 anos. 

A política monetária 

A política monetária controla a quantidade de moeda em circulação no país a fim de evitar problemas inflacionários

Controlar a inflação significa estabilizar os preços de produtos comercializados no país, sejam eles bem físicos, como alimentos no supermercado, ou mesmo ativos ligados aos títulos de dívida pública e à taxa Selic, como os emitidos pelo Tesouro Direto

Em tempos de inflação baixa, a política monetária pode ter como objetivo injetar mais dinheiro na economia, pois quanto mais dinheiro o cidadão tem em mãos, maior é o consumo de produtos e de investimentos nos mais diversos ativos disponíveis no mercado. 

Outra possibilidade, que inclusive é o que vêm acontecendo no Brasil desde 2015, é a diminuição da taxa de juros, a taxa Selic, no país

No final de 2020, depois de muitas reduções realizadas pelo Comitê de Política Monetária (COPOM) do Banco Central na taxa Selic, ela está estabilizada em 2% ao ano. 

Se por um lado a queda na taxa Selic torna o crédito mais acessível (já que a taxa de juros está muito baixa), a inflação tende a subir. É por isso que analistas estimam que em 2021 essa taxa volte a crescer, aos poucos, a fim de baixar preços e controlar a inflação e também de valorizar ativos de renda fixa ligados a esse indicador.

Os juros baixos indicam uma política econômica expansionista, pois o governo incentiva o crescimento econômico quando mantém a taxa de juros baixa

Política cambial  

A política cambial está ligada às taxas de câmbio que são praticadas no país

No Brasil, a taxa de câmbio é flutuante, o que significa que o valor do Real varia diariamente em função de uma série de fatores. Para tentar equilibrar essa volatilidade, o Banco Central é o responsável por comprar e vender as moedas estrangeiras. 

As políticas cambiais têm impacto direto nas importações e exportações. Isso porque, frente a uma desvalorização do real frente ao dólar (o que vemos acontecer hoje, por exemplo), grande quantidade dos produtos nacionais tendem a ser direcionados para a exportação (pois vender em dólar é bem mais lucrativo que vender em real), o que faz com que a demanda seja bem superior à oferta necessária.   

Para tentar diminuir essa disparidade, uma das principais ações realizadas pelo Banco Central é a venda e o leilão diário de dólares com a intenção de evitar que o real se desvalorize ainda mais no mercado. 

Conclusão 

Como pudemos perceber, as políticas econômicas são fundamentais para manter a economia de um país funcionando da melhor forma possível. 

Através de ações realizadas em conjunto entre o Governo, o Banco Central e os poderes Executivo e Legislativo, essas medidas buscam:

  • alcançar o equilíbrio de contas (tentando fazer com que os gastos sejam menores que os ganhos);
  • controlar a quantidade de dinheiro em circulação para evitar alta na inflação;
  • tornar o real uma moeda valorizada frente aos mercados internacionais. 

Por isso, é muito importante atentar-se às medidas tomadas pelos governantes, acompanhar os resultados para entender se essas decisões estão valendo a pena e se estão alcançando os resultados esperados. 

Para ficar por dentro dos assuntos ligados ao mundo dos investimentos e das tributações e continuar aprendendo mais sobre esse universo de maneira simples e descomplicada, confira nosso Instagram e acompanhe tudo que a Akeloo tem para te oferecer!

Compartilhe