Quero ser Akeloo

Buy and hold: saiba o que é e quais são as vantagens

Descubra o que é buy and hold, a estratégia que se beneficia dos resultados de longo prazo da Bolsa de Valores!

Por Equipe Akeloo

Publicado em: 7/10/2020 às 17h00

Buy and hold: saiba o que é e quais são as vantagens

Quando pensamos em investimento de longo prazo, a primeira e mais conhecida estratégia é o buy and hold. Ela é ideal para quem quer construir uma carteira de longo prazo através de uma estratégia consistente e mais segura e é usada, há anos, por um dos maiores investidores do mundo dos negócios: Warren Buffett. A técnica é simples, mas, como em qualquer investimento, demanda atenção e cuidado. 

Se você quer entender melhor sobre o que é, como funciona, quais são as vantagens e desvantagens do buy and hold e o que não deve ser feito nessa estratégia, este artigo é para você. 

Aqui você vai entender: 

  • o que é buy and hold;
  • buy and hold é uma boa estratégia?;
  • como fazer buy and hold?;
  • as vantagens do buy and hold; 
  • e as desvantagens;
  • regras básicas para ter sucesso;
  • o que não fazer nessa estratégia.

Vamos com a gente?

O que é buy and hold? 

Em uma tradução rápida, o termo significa comprar (buy) e segurar (hold) as ações das melhores empresas do mercado e segurá-las em sua carteira enquanto elas estiverem se valorizando ou, pelo menos, se mantendo estáveis e entregando os resultados que você previu na hora da compra. 

Mantê-las por tempo indeterminado, no entanto, não significa que você pode comprar as ações e esquecê-las em sua carteira; esse investimento demanda acompanhamento constante e você pode (e deve!) vendê-las quando o resultado não estiver sendo satisfatório. 

O conceito de longo prazo varia bastante de investidor para investidor, mas, normalmente, são considerados os investimentos superiores a cinco anos. Isso porque os retornos significativos de uma empresa não costumam chegar da noite para o dia — principalmente se você comprou os ativos quando eles estavam em baixa na expectativa de lucrar quando eles se valorizarem novamente, por exemplo.  

Então, como fazer buy and hold?

O segredo é simples: compre as ações, tenha atenção e paciência e saiba a hora de vender.

Idealmente, funciona assim: 

  1. Pesquise com muita atenção antes de realmente comprar. Considere o histórico financeiro e as previsões de crescimento na mesma proporção; enquanto o primeiro te permite descobrir como a empresa se saiu nas últimas crises, o segundo te ajuda a ter uma ideia de como serão os lucros no futuro. Opte por investir em empresas consolidadas. 
  2. Compre as ações, mas não as deixe de lado; esteja sempre atento aos seus resultados. Também é importante ficar de olho nas notícias do mundo da economia e dos negócios para saber quais acontecimentos geraram, ou poderão gerar, determinada queda ou crescimento. 
  3. Saiba a hora de vender. Não se apegue às ações acreditando que elas sempre trarão resultados incríveis. Se ela já entregou o resultado que você esperava, talvez seja a hora de vendê-las e investir em algo novo e diferente. E lembre-se: é vendendo nas horas de alta que você consegue lucrar mais. 

As vantagens do buy and hold

Além das grandes possibilidades de lucro, a estratégia de buy and hold possui mais algumas outras vantagens.

As tributações são menores

Para além do mercado de renda variável, uma das maiores estratégias para pagar menos impostos é justamente investir no longo prazo; isso porque vários investimentos possuem tributação regressiva, ou seja, a taxa de impostos vai diminuindo à medida em que o tempo passa. 

No mercado de ações, os gastos com corretagens, impostos e taxas serão menores se você realizar menos transações de compra e principalmente de venda. Por mês, o investidor pessoa física pode vender até R$ 20 mil na Bolsa em ações normais sem ser tributado. Caso venda mais do que isso, terá que pagar Imposto de Renda mensal. A Akeloo pode te ajudar nessa tarefa!

A não ser em situações extremas, não é recomendado vender todo o seu patrimônio em ações de uma determinada empresa de uma vez só. Venda aos poucos, tanto para economizar com as tributações quanto para fazer o que os especialistas chamam de preço médio. Assim você conseguirá evitar vender tudo em um dia de baixa e ter prejuízo. 

Possibilidade de focar no todo

Como você já deve saber, o mercado é cíclico e altas e baixas são perfeitamente normais no mundo dos investimentos. Investindo no longo prazo, você pode se preocupar menos com essas oscilações, já que sabe que, considerando um intervalo maior de tempo, os resultados das companhias que você escolheu serão positivos e que as eventuais perdas serão recuperadas. 

Não há necessidade de acompanhar diariamente 

Isso significa menos estresse e mais tempo livre para fazer outras coisas. Ao contrário do investidor trader, que compra e vende ações no mesmo dia, e, por isso, precisa acompanhar o mercado quase que simultaneamente, o holder tem a possibilidade de acompanhar os investimentos semestralmente, quando os balanços costumam ser divulgados. 

É claro que isso não significa que você, que optou por investir na estratégia buy and hold, pode se esquecer dos investimentos e deixá-los soltos em sua carteira; é importante estar sempre atento, mas, pelo menos em tempos tranquilos, não é necessário acompanhar diariamente.

E quais são os desafios? 

Como todo investimento, o buy and hold também traz algumas desvantagens. 

A falta de conhecimento aumenta o risco 

É muito importante estudar bem os ativos que você deseja investir e considerar todos os movimentos que o mercado pode realizar. No início, o buy and hold irá exigir um pouco mais de tempo e de dedicação na sua rotina, pois é fundamental que você escolha com muita sabedoria. 

Investir muito em ações que estão em alta

Um erro comum é investir em ações que estão “na moda”, ou seja, as que estão sendo muito comentados e que os investidores menos experientes juram ter ganhos infinitos. 

Se não tiver atenção e não analisar adequadamente a situação, você provavelmente comprará as ações por um valor acima do que elas realmente valem, o que pode te gerar prejuízo no futuro. 

Se uma ação está muito em alta no mercado, pode ser a hora de vender suas posições, e não de adquirir mais posições ou de entrar para tentar aproveitar o crescimento — que você não sabe até onde irá. 

Dificuldade em saber a hora certa de vender as ações

Se você acertou a hora de comprar os ativos, ou seja, se você comprou quando eles estavam mais baratos que o preço ideal de mercado, a hora de vender é quando eles estiverem em alta. 

Na teoria, essa estratégia é óbvia, mas, na prática, nem tanto. E esse é justamente um dos maiores erros que o investidor pode cometer: a esperança de que o ativo se valorizará ainda mais do que o esperado ou o receio que ele cairá antes do previsto. É claro que essas duas situações podem acontecer, mas, ao optar por pensar assim, você corre o risco de perder o timing, vendendo suas posições cedo ou tarde demais. 

Como já dissemos, o mercado é cíclico e é impossível manter altos resultados sempre. Dica Akeloo: quando a ação atingir os objetivos que você estipulou, venda-as e parta para outros investimentos igualmente ou mais promissores. 

Outro erro cometido é vender todas as ações de uma vez só; divida-a e busque vender com um intervalo de tempo de pelo menos um dia a fim de alcançar o preço médio. 

O descuido com as outras possibilidades

Muitos investidores, ao adquirir ações de empresas qualificadas que tradicionalmente entregam resultados satisfatórios, se esquecem ou optam por deixar de lado o mercado financeiro, pois acreditam que os ativos que já possui são suficientes. 

Esse descuido pode fazer com que o holder perca oportunidades momentâneas que oferecem altos potenciais de lucro.

As emoções exacerbadas

Tente manter o equilíbrio emocional: não se desespere quando os ativos despencaram e nem se anime demais quando eles se valorizarem. Quando a emoção toma as rédeas no mundo dos investimentos, a chance de cometer erros é muito grande. Seja sempre calculista e analise todas as possibilidades antes de tomar qualquer decisão. 

Afinal de contas, o buy and hold é uma boa estratégia para investimentos? 

Esse tipo de investimento pode ser muito lucrativo e tem potencial de aumentar significativamente seu patrimônio. Contudo, é importante avaliar alguns pontos: 

  • Como dissemos, é um investimento de longo prazo. É preciso ter paciência e persistência.
  • O mercado oscila muito, principalmente no longo prazo, mas você não deve vender suas ações logo na primeira queda. Se você escolheu aquela empresa com atenção, levando em consideração todo seu histórico passado, tenha sangue frio: ela vai se recuperar. 
  • Mesmo que a possibilidade de altos lucros seja tentadora, não invista todo seu patrimônio no buy and hold de ações. Mantenha sua carteira sempre diversificada. 
  • Tenha sua reserva de emergência guardada em um investimento seguro, de baixo risco, pois ela vai te dar a tranquilidade necessária para rever sua carteira, caso seus ativos estejam desequilibrados, sem ter a necessidade de vendê-los em um momento de crise. 

Por outro lado, a história mostra que os investimentos em renda variável sempre tendem a se recuperar ao longo do tempo, e com razão: o mercado é cíclico e as altas e baixas são normais e até esperadas, fazem parte do dia-a-dia dos investidores mais experientes. 

Então, se você tem um horizonte de tempo considerável à vista, tem paciência e deseja investir em ações sem se submeter a operações de alto risco, a resposta é sim, vale muito a pena investir na estratégia de buy and hold. 

Regras básicas do investimento a longo prazo

Agora que você já conhece as vantagens e as desvantagens do investimento em ações de longo prazo, descubra quais são as regras básicas para se ter sucesso nesse tipo de negócio: 

  • Diversifique seus ativos, tanto dentro do mercado de ações quanto nos outros mercados. Nas ações, invista em diferentes ramos e empresas, como as de infraestrutura, de saneamento básico, de varejo, dos setores alimentícios e de instituições financeiras, por exemplo. Assim você consegue aproveitar as altas e as baixas do mercado.
  • Reavalie sua carteira de tempos em tempos. Considere a inflação, a taxa Selic, as taxas de juros, o preço do dólar, a reputação do Brasil no exterior e todos os outros fatores que têm impacto nos seus investimentos. 
  • Compre ativos de empresas consolidadas no mercado. Procure empresas com bons histórico de gestão e de lucros. Para investimentos com objetivos de longo prazo, evite escolher IPOs, por exemplo. 
  • Avalie os potenciais de crescimento também. Afinal, olhar apenas para o passado não garante que ele se repetirá. 
  • Faça investimentos regulares. Se você acredita no crescimento da empresa, aumente suas posições lá dentro sempre que possível. Contudo, lembre-se de não colocar todo o seu dinheiro em apenas uma empresa. Diversificação é fundamental! 
  • Se possível, reinvista os dividendos.
  • Busque reinvestir  pelo menos uma parte os lucros das vendas de posições. Assim você garante perenidade no seu patrimônio. 
  • Considere a opinião de especialistas que você confia. Se você não se sente seguro para escolher as melhores opções, uma alternativa é contratar casas de análise para te ajudar a decidir e a entender melhor as particularidades do mercado e dos momentos econômicos. 

O que não fazer nessa estratégia 

Investir em ações demanda muito equilíbrio emocional. Tente não se desesperar se os ativos de sua carteira despencarem do dia para a noite e nem se empolgar demais quando seus ativos se valorizarem. 

Um bom investidor reconhece os riscos e sabe se proteger deles, seja através de investimentos que se valorizam em crises, como os fundos de ouro e de dólar, ou simplesmente acreditando na estratégia do buy and hold.  

Se você acredita no potencial da empresa que investe, não venda suas posições em épocas de crise, pois você perderá dinheiro. 

São nesses momentos que a reserva de emergência e os investimentos de baixo risco se mostram essenciais para o equilíbrio da carteira. Apesar de renderem menos que os investimentos de risco (afinal, essa segurança tem seu preço), a liquidez que eles apresentam é fundamental e te ajudará a manter a tranquilidade financeira em momentos difíceis. 

Conclusão 

Independente da estratégia que você escolher seguir para investir no mercado de ações, é importante que você se mantenha fiel a ela. A persistência e a disciplina são fundamentais quando falamos de investimentos no geral, ainda mais nos que são de alto risco — pois você pode ganhar muito dinheiro ou perder muito dinheiro ao menor deslize. 

Para conferir mais conteúdos sobre finanças, continue lendo o blog da Akeloo e nosso perfil no Instagram e tenha mais tranquilidade na hora de investir!