Logo Akeloo Nelógica
CALCULADORA DE IR
Início » Mercado Financeiro » O que é rentabilidade real? Veja como calcular

O que é rentabilidade real? Veja como calcular

Entenda o que é rentabilidade real, aprenda a calcular e entenda a importância dessa informação para seus investimentos

Por Equipe Akeloo

Publicado em: 18/04/2022 às 20h26

Compartilhe

O que é rentabilidade real? Veja como calcular

A rentabilidade real é um dos principais fatores que os investidores avaliam antes de realizar uma aplicação, pois ela indica o grau de sucesso do investimento, calculado a partir do percentual de remuneração do capital investido.

O que muita gente não sabe é que as corretoras e instituições financeiras costumam divulgar a rentabilidade nominal dos ativos, que corresponde a um valor bruto, sem considerar os custos que envolvem a transação. 

Caso o investidor queira descobrir o verdadeiro valor que determinado ativo pode trazer de lucro, é necessário fazer um cálculo e, assim, descobrir a rentabilidade real de uma aplicação. 

Neste texto, você irá aprender a fazer esse cálculo, além de entender o que é esse conceito da economia, qual a importância dele para os seus investimentos e muito mais: 

  • O que é rentabilidade real? 
  • Qual é a diferença entre rentabilidade real e rentabilidade nominal? 
  • Por que é importante saber a rentabilidade real dos investimentos?
  • Como calcular a rentabilidade real dos investimentos?

O que é rentabilidade real? 

A rentabilidade real é o valor que uma aplicação vai gerar a partir do valor investido, após os descontos de impostos e custos e também da inflação

No mercado financeiro, é comum ouvir dizer que essa é a rentabilidade que realmente deve ser considerada na hora de decidir fazer ou não uma aplicação, já que ela mostra o quanto realmente o seu patrimônio irá variar.

Além disso, ela serve para demonstrar ao investidor como seus investimentos estão performando em relação à inflação acumulada em um determinado período. Essa comparação é importante para avaliar se o poder de compra do investidor aumentou ou diminuiu.

Se o seu investimento render exatamente o valor da inflação, significa que você manteve o seu poder de compra, ou seja, você compra com o seu dinheiro agora a mesma coisa que comprava antes de aplicá-lo. Se ele render menos do que a inflação, você perdeu poder de compra.

Qual é a diferença entre rentabilidade real e rentabilidade nominal? 

A rentabilidade nominal corresponde ao rendimento total de um investimento. Por conta disso, é comum dizer que se trata do valor bruto obtido com uma aplicação. Esse valor corresponde ao rendimento antes do desconto de impostos, custos e, principalmente, da inflação. 

Quando você investe em um CDB que remunera 120% do CDI, a taxa de 120% anunciada pela corretora ou instituição financeira da sua escolha é a nominal. 

Mas, na prática, esse rendimento, além dos custos bancários e dos impostos, será afetado pela inflação. Portanto, sua rentabilidade será menor do que 120%, e o valor que considera os descontos comuns às aplicações é a chamada rentabilidade real.

Por que é importante saber isso? 

Saber a rentabilidade real dos investimentos é importante porque é uma maneira de gerir adequadamente o seu patrimônio financeiro.

Quando você investe seu dinheiro, independente da modalidade ou até mesmo do seu perfil do investidor, o mínimo que se espera é manter o poder de compra da aplicação

Imagine que hoje você investe R$ 100. Em cinco anos, é esperado que esse investimento mantenha o valor de mercado, isto é, que seu poder de compra não sofra uma desvalorização. 

Ao aplicar esses mesmos R$ 100, suponha que, ao final do período em que ele esteve investido, esse dinheiro rendeu 10%. Dessa forma, os R$ 100 se tornam R$ 110. 

No entanto, considere que a taxa de inflação do período tenha sido de 5%. A partir disso, entendemos que o poder de compra mudou, já que, para comprar o que se comprava com R$ 100, é necessário mais dinheiro. 

Se você tem os R$ 110, qual foi a verdadeira rentabilidade do investimento, considerando a inflação do período? Essa é a resposta que o cálculo busca. 

E é o ganho real de um investimento que pode fazer com que seu patrimônio cresça. Portanto, é importante entender a o conceito para ter uma noção verdadeira de quanto o dinheiro investido vai render quando aplicado.

Como calcular a rentabilidade real dos investimentos? 

Para calcular, é usada a seguinte fórmula matemática: 

Rentabilidade Real = (1 + rendimentos) ÷ (1 + inflação) – 1

Considere o exemplo dado no item anterior: você investiu R$ 100 por um determinado período e o dinheiro aplicado rendeu 10% na rentabilidade nominal, o que transformou ele em R$ 110, como já foi mostrado. 

No entanto, a inflação do período do investimento foi de 5%, portanto a rentabilidade dele não pode ser 10%, já que parte desse valor fica retido pela inflação.

Rentabilidade Real = (1 + rendimentos) ÷ (1 + inflação) – 1

RReal = (1 + 10%) ÷ (1 + 5%) – 1

RReal = (1 + 0,10) ÷ (1 + 0,05) – 1

RReal = 1,10 ÷ 1,05 – 1

RReal = 1,0476 – 1

RReal= 0,0476

RReal = 4,76%

Dessa forma, a rentabilidade real dos R$ 100 investidos foi de 4,76%, e não de 10%. O restante ficou comprometido pela inflação. 

Agora, considere um investimento cujo rendimento foi de 10% em um ano no qual a inflação foi de 7%. Qual é a rentabilidade real dessa aplicação? 

Rentabilidade Real = (1 + rendimentos) ÷ (1 + inflação) – 1

RReal = (1 + 10%) ÷ (1 + 7%) – 1

RReal = (1 + 0,10) ÷ (1 + 0,07) – 1

RReal = 1,10 ÷ 1,07 – 1

RReal = 1,028 – 1

RReal = 0,028

RReal = 2,8%

Dessa forma, a rentabilidade real desse investimento foi de 2,8%, e não de 10%. O restante ficou comprometido pela inflação.

É comum que algumas pessoas façam esse cálculo de forma equivocada, obtendo, assim, um suposto rendimento real que não corresponde com a realidade. 

Em geral, esse erro acontece quando se considera que, para obter o valor real, é necessário apenas subtrair o valor da inflação do rendimento líquido. 

Como já foi mostrado aqui, o cálculo também considera a rentabilidade nominal, fator de extrema importância para saber se de fato um investimento obtém o lucro desejado pelo investidor.

Conclusão 

Quem faz parte do mundo dos investimentos há mais tempo já percebeu que existem inúmeros detalhes que podem fazer a diferença na hora de aplicar o dinheiro e obter os melhores resultados possíveis. 

A rentabilidade real dos investimentos é um deles e muitas vezes passa despercebida pelos desavisados. No entanto, ela pode ajudar você a obter resultados satisfatórios e, assim, manter o seu patrimônio em dia, sem que sofra grandes perdas por conta da falta de educação financeira. 

Aprender a calculá-la pode ser o segredo para que você acompanhe ainda mais de perto como alcançar melhores desempenhos e, assim, não ficar no prejuízo por falta de atenção ou informação.

Gostou de saber o que é e como calcular a rentabilidade real dos seus investimentos? Siga a Akeloo nas redes sociais para conhecer mais conteúdos como este.

Para aprender mais sobre o universo dos investimentos, não deixe de conferir o nosso Instagram e ver tudo que a Akeloo tem para te oferecer!

Receba nossos conteúdos diretamente em seu e-mail

Não se preocupe, não enviamos spam.

Compartilhe