Calculadora de IR em Bolsa
CALCULADORA DE IR
Início » Mercado Financeiro » O que são derivativos? Entenda este complicado mercado 

O que são derivativos? Entenda este complicado mercado 

Conheça mais sobre os derivativos, tipos de contratos financeiros usados como mecanismo de proteção e gestão de risco

Por Equipe Akeloo

Publicado em: 28/09/2021 às 9h14

Compartilhe

O que são derivativos? Entenda este complicado mercado 

Quem acompanha o mercado financeiro certamente já ouviu falar em derivativos. Embora eles sejam bastante conhecidos, muita gente não sabe ao certo o que são e como eles funcionam. 

Em linhas gerais, derivativos são contratos financeiros cujo valor final está associado a outro ativo, que pode ser de natureza física, financeira ou até mesmo fruto de uma negociação no mercado. 

Eles podem ser classificados de diferentes maneiras de acordo com suas características e comportamentos. 

Os derivativos são negociados em contratos padronizados com especificações que garantem a transferência de risco das variações de preços dos ativos que são usados como base nas transações. 

E apesar de serem bastante usados como mecanismo de proteção e gestão de riscos por empresas, é possível investir e lucrar com eles. 

Você não sabe como? Não se preocupe, neste texto você encontrará os conceitos que envolvem esse tipo de negociação, como elas funcionam e muito mais:

  • O que são derivativos? 
  • Quais são os principais tipos de derivativos? 
  • Para que servem os derivativos?
  • Vale a pena investir em derivativos? 
  • Conclusão

O que são derivativos? 

Derivativos são aplicações financeiras que ‘derivam’ de outras cotações do mercado. Isso quer dizer que elas estão completamente associadas a outro ativo e seu rendimento e liquidez depende do valor dele. 

Os derivativos são instrumentos financeiros cujo preço de mercado resulta do preço de mercado de um bem ou de outro instrumento financeiro diferente do original. 

Sendo assim, seu valor varia de acordo com o comportamento desse outro produto e, ao adquiri-lo, sempre há um preço e prazo estabelecidos para uma data futura pré-definida. 

Portanto, um derivativo é um produto financeiro que oscila de acordo com outro produto. Ele possui uma cotação própria, que é lastreada por um outro ativo.

É um mercado complicado de compreender. Na prática, é mais simples do que parece.

Imagine que você adquiriu um derivativo associado ao mercado de câmbio. Nesse caso, sua valorização seria de acordo com a cotação do dólar. Dessa forma, você não realizou a compra da moeda, e sim o direito à sua oscilação. 

Quais são os tipos de derivativos?

Existem três tipos de derivativos que são classificados conforme suas características e comportamentos de mercado. 

Há quem considere o mercado de SWAP um quarto tipo de derivativo. Neste texto, vamos nos concentrar nos principais. 

Mercado a termo 

Mercado a termo, ou uma operação a termo, é um tipo de derivativo em que o comprador e o vendedor firmam o compromisso de comprar ou vender ativos em uma data futura. Dessa forma, os dois ficam vinculados entre si até que a compra ou a venda seja realizada. 

O valor dessa operação é determinado na negociação, mas a liquidação desse mesmo valor só será cobrada em uma data futura pré-determinada por ambas as partes. 

Por exemplo: empresas costumam vender ações a termo de 30 dias. Nesse caso, o investidor se compromete a comprar essas ações no final desse intervalo de tempo pelo valor que foi combinado anteriormente. Da mesma forma, a empresa é obrigada a vender suas ações.

Mercado futuro 

O funcionamento do Mercado futuro é semelhante ao Mercado a termo. Ou seja, se negocia contratos de compra e venda de produtos que só serão realizados no futuro.

A diferença é que, no Mercado a termo, o preço negociado no início da operação é fixo. Já no Mercado futuro, o valor vai se ajustando conforme a passagem do tempo até a data de liquidação do ativo. 

Dessa forma, os contratos do Mercado futuro sofrem ajustes diários. Isso significa que, enquanto você estiver com a posse deles, precisa concretizar os lucros e perdas todos os dias. 

Nesse mercado, o investidor pode comprar um contrato de venda ou de compra de um investimento a determinado valor e data. Estando com a posse dele, ele pode vender o contrato para outro investidor antes da data final da operação. Isso permite maior liquidez para o ativo e dá liberdade para o investidor.

Mercado de opções 

No Mercado de opções a negociação é feita sobre o direito de comprar ou vender determinado ativo a um preço fixo em uma data futura. Ou seja, o comprador ou vendedor não tem a obrigação de fazer a compra ou a venda. 

Entretanto, os preços e prazos são pré-determinados no início da operação. 

Nesse mercado, quem compra é chamado de titular e quem vende recebe o título de lançador

O titular sempre tem o direito de compra, mas não tem a obrigação de exercê-lo. Já o lançador tem a obrigação de atender ao comprador caso ele queira efetuá-la.

Para que servem os derivativos?

Os derivativos podem ser utilizados de muitas formas no mercado financeiro. As principais utilidades desse recurso é proteger seus investimentos e alavancar os seus lucros

Um derivativo pode ser usado com o objetivo de proteger um ativo de oscilações que possam acontecer no futuro, já que ele permite fixar antecipadamente o valor de uma mercadoria ou de um serviço financeiro, o que diminui o impacto de uma eventual mudança nos preços do mercado. 

O termo utilizado para se referir a essa operação é hedge. Quem faz hedge está mais interessado em evitar perdas do que lucrar com as operações. 

Por outro lado, é possível investir em derivativos com o objetivo de gerar lucro. Quem realiza esse tipo de operação recebe o nome de especulador. O ganho dele está nos pequenos diferenciais de preços na aquisição e na venda de cada contrato de derivativos. 

Para ele, não importa a natureza dos derivativos. Seu interesse não está nos ativos subjacentes, e sim no lucro que a operação gera. 

Vale a pena investir em derivativos? 

Investir em derivativos não é uma coisa fácil. Esse é um mercado complicado que requer muito estudo e atenção às principais tendências do mercado financeiro. Estudar e praticar bastante é essencial para ter sucesso nesse tipo de negociação. 

Antes de você incluí-la em sua carteira de investimentos, tenha certeza de que você possui o perfil para se tornar um investidor de derivativos. Trata-se de um investimento de alto risco em que você precisa saber o que está fazendo, porque e para quê. 

Se você decidir investir em derivativos, saiba que a grande vantagem desse tipo de investimento é a possibilidade de investir em qualquer tendência de mercado, seja na alta ou na baixa. 

Eles também são uma forma de diversificar os investimentos e tornar sua carteira mais segura. Esse é um dos principais segredos para quem quer obter sucesso no mercado financeiro. 

Por outro lado, os derivativos podem potencializar prejuízos. Portanto, nunca invista nesse mercado sem antes visualizar o cenário completo do seu investimento. Preveja a pior situação possível e esteja preparado para ela. 

Conclusão 

Derivativos são uma ótima opção para investidores que querem diversificar sua carteira de investimentos e buscar novos horizontes e oportunidades para obter lucro. 

Antes de se aventurar nesse complicado mercado, saiba que a negociação de derivativos não é a negociação dos ativos em si, mas o contrato que dá direito às oscilações dos valores que eles geram. Por definição, são aplicações financeiras que ‘derivam’ de outras cotações do mercado. 

É importante também conhecer os três principais tipos de derivativos: Mercado a termo, Mercado futuro e Mercado de opções. Cada um deles funciona de uma forma diferente e pode gerar lucro de acordo com o comportamento do mercado. 

Eles podem ser utilizados para proteger os seus investimentos e também alavancar seus lucros. Ao estar associado a outro ativo, ele pode garantir certa estabilidade para suas finanças e fazer com que elas tenham uma liquidez cada vez maior. 

Tenha em mente que investir em derivativos é complicado e requer muito estudo e prática, além de um olhar clínico e atento para as principais tendências de mercado. Nunca é tarde para obter conhecimento e, consequentemente, diversificar investimentos e tornar sua carteira de investimentos mais segura

Agora que você já sabe o que são derivativos, que tal aprofundar seu conhecimento por meio do ebook Derivativos: operações com opções? Nele você encontra exemplos práticos e sete estratégias para lucrar com essa operação. 

Para aprender mais sobre o universo dos investimentos, não deixe de conferir o nosso Instagram e ver tudo que a Akeloo tem para te oferecer!

Receba nossos conteúdos diretamente em seu e-mail

Não se preocupe, não enviamos spam.

Compartilhe