Calculadora de IR em Bolsa
CALCULADORA DE IR
Início » Mercado Financeiro » O que é Forex? Aprenda a analisar esse tipo de investimento

O que é Forex? Aprenda a analisar esse tipo de investimento

Por Equipe Akeloo

Publicado em: 21/09/2021 às 10h02

Compartilhe

O que é Forex? Aprenda a analisar esse tipo de investimento

Você conhece o mercado Forex? Embora não seja muito popular no Brasil, o Forex é o maior mercado financeiro do mundo. Trata-se de um mercado descentralizado, destinado a investimentos cujo lucro é derivado da negociação de moedas ou transações de câmbio.

Também chamado de FX Market, o Forex foi criado em 1971 e, atualmente, movimenta mais de 5 trilhões de dólares americanos diariamente. Ele funciona 24h por dia entre 22h de domingo e 22 de sexta-feira.

Contudo, o investidor que se interessa pelo FX deve ter em mente que investir neste mercado não é igual a investir na bolsa de valores. Por isso, preparamos este artigo para você entender o que é e como funciona o mercado Forex. Confira os tópicos que abordaremos:

  • O que é Forex?
  • Como funciona o mercado Forex na prática?
  • Como operar no mercado Forex no Brasil?
  • Quais as vantagens de investir no mercado FX?
  • Quais os riscos do mercado FX?

O que é Forex?

Em primeiro lugar, Forex é uma sigla para Foreign Exchange Market, conhecido como mercado cambial no Brasil. É um mercado descentralizado, considerado como o maior e mais líquido espaço financeiro do mundo, movimentando trilhões de dólares todos os dias.

No passado, o FX Market era acessível apenas aos grandes players como bancos internacionais, fundos de investimentos e a elite financeira global. Hoje em dia, o mercado já permite que qualquer pessoa física possa operar, vendendo, comprando e especulando moedas de maneira online.

O investimento no Forex funciona a partir da oportunidade de se conseguir lucro com a flutuação das taxas de câmbio, oscilando através da oferta e demanda do mercado. Em outras palavras, os investidores que operam no FX têm o seu foco voltado para o sobe e desce das moedas. Atualmente, as corretoras trabalham com cerca de 40 moedas.

Sendo assim, o mercado Forex é considerado de alto risco, podendo fazer com que os investidores tenham grandes retornos rapidamente, mas também enormes prejuízos. No Brasil, esta atividade não é regulamentada, o que significa que as corretoras daqui não podem oferecer esse tipo de investimento.

Como funciona o mercado Forex na prática?

Como você viu, a força do mercado FX gera constantes mudanças na demanda das moedas, fazendo as taxas de câmbio flutuarem com a mesma rapidez. Desse modo, as operações no Forex envolvem a negociação de um par de moedas — ou seja, a compra de uma moeda está relacionada à venda de outra.

As negociações são feitas segundo a especulação, que determina qual moeda deverá ter uma taxa de câmbio valorizada e qual deverá ser desvalorizada. Assim, os investidores compram a primeira e vendem a segunda.

Nesse sentido, as operações no mercado Forex envolvem duas moedas: uma moeda base e uma moeda cotada. Para ficar mais claro, confira o exemplo abaixo:

Imagine a paridade de moedas Euro/Dólar (EUR/USD). Neste exemplo, o EUR é a moeda base e o USD a moeda cotada, o que significa que o investidor deverá comprar dólares usando o euro. Ou seja, ele especula que o euro irá valorizar em relação ao dólar.

Dessa forma, se o dólar subir, o investidor comprará euros utilizando o dólar e terá o seu lucro. No fim das contas, são duas operações a serem realizadas:

  • Primeiro, comprar o par de moedas;
  • Em seguida, quando a especulação se concretizar, o par de moedas deve ser vendido.

Em síntese, o lucro é obtido através da valorização ou desvalorização do valor de determinada divisa de moedas. 

Principais pontos sobre o mercado Forex

Confira os principais pontos que você deve saber sobre o mercado Forex:

  • A compra e venda ocorre em simultâneo, em todas as transações de câmbio;
  • Pode-se abrir uma conta de trading em uma corretora no exterior e negociar Forex remotamente;
  • O FX Market é o mercado com maior liquidez do mundo;
  • Em geral, os spread são menores, se comparados a outros mercados de ações;
  • O mercado Forex permanece aberto 5 dias da semana, quase 24 horas por dia.

Como operar no mercado Forex no Brasil?

Antes de mais nada, devemos lembrar que esse tipo de investimento não é regulamentado no Brasil. Portanto, não há corretoras sediadas no país que ofereçam operações no mercado Forex.

Dessa maneira, os investidores brasileiros interessados em negociar nesse mercado devem recorrer às corretoras estrangeiras. Contudo, o risco da operação se torna maior do que já é, uma vez que não há a supervisão de nenhuma instituição do Brasil.

Outro ponto a ser levado em consideração é que os investidores devem seguir as regras tributárias e de recolhimento de cada país onde desejarem operar.

Quais as vantagens de investir no mercado FX?

À primeira vista, pode parecer que o Forex é uma modalidade de sorte. Porém, este é um engano. Para operar no mercado é necessário que o investidor desenvolva habilidades como especulação, análise de mercado, análise de dados e gráficos e acompanhe diariamente as notícias financeiras globais.

Investidores experientes conseguem obter grandes lucros em suas operações, alcançando liberdade financeira e um capital para o futuro. Além disso, é possível investir sem sair de casa, de forma online.

Quais os riscos do mercado FX?

Ao longo deste artigo, nós mostramos que o Forex não é regulamentado no país e ainda apresenta alto risco de perdas. Sendo um mercado exclusivamente virtual, sem uma operação centralizada e com transações entre instituições diferentes, os investimentos estão sujeitos a manipulações de preços e até ataques de hackers.

Listamos abaixo alguns dos riscos que o investidor pode correr ao operar no mercado Forex:

  • Como não há registro na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), não é possível garantir que a corretora seja idônea. Assim, o investidor pode ser vítima de fraudes e golpes, sem conseguir localizar os autores;
  • Os dados pessoais dos investidores podem ser usados de forma indevida por empresas ilícitas;
  • O investidor deve se submeter às regras de saque de dinheiro de cada corretora, que pode estipular um valor mínimo segundo a quantidade de operações feitas. Desse modo, é possível ficar com o dinheiro preso;
  • É possível que o investidor receba informações falsas ou incompletas, prejudicando sua análise especulativa.
  • É um mercado de alta volatilidade, competitividade e oscilação de moedas;
  • Possui alto custo de transações, o que pode fazer com que boas operações se tornem prejuízos.

Para que você fique atento a todos os riscos do mercado Forex, recomendamos a leitura da Série de Alertas elaborada pela CVM com base nas denúncias registradas pelo órgão. 

Conclusão

Como vimos, o mercado cambial é o maior do mundo em liquidez, com operações consideradas de alto risco devido à sua volatilidade. No Brasil, não é possível investir no Forex, o que obriga os investidores a procurar corretoras internacionais, se submetendo às regras e tributações estrangeiras.

Oferecendo a possibilidade de grandes lucros, o mercado FX é recomendado para pessoas experientes e com grandes habilidades de especulação e análise de mercado. Portanto, é necessário refletir muito bem sobre as vantagens e desvantagens de investir no Forex antes de se aventurar nesse universo.

Caso você tenha gostado de saber mais sobre Forex e se interesse por investimentos de renda variável, não deixe de conferir nossa série de artigos com os temas mais relevantes para você se aprofundar neste assunto. Boa leitura!

Receba nossos conteúdos diretamente em seu e-mail

Não se preocupe, não enviamos spam.

Compartilhe