Logo Akeloo Nelógica
CALCULADORA DE IR
Início » Imposto de Renda » Nota de corretagem: o que é e qual a importância na sua declaração de IR

Nota de corretagem: o que é e qual a importância na sua declaração de IR

Entenda como a nota de corretagem funciona e saiba porque ela é importante para você declarar seu Imposto de Renda

Por Equipe Akeloo

Publicado em: 13/06/2022 às 20h44

Compartilhe

Nota de corretagem: o que é e qual a importância na sua declaração de IR

Você sabe o que é nota de corretagem? Trata-se de um documento emitido pelas corretoras sempre que um investidor adquire ativos negociados pela Bolsa de Valores

Essa nota contém informações importantes sobre os ativos, como o valor total da operações, as taxas das transações e também a discriminação de quais deles foram vendidos. 

Por conta disso, ela é fundamental na hora de fazer a declaração anual do Imposto de Renda, já que os investidores são obrigados a declarar todas as informações referentes ao investimento em ações. 

Para que você entenda melhor o que é nota de corretagem e qual a importância dela para o IR, preparamos este texto. Nele, você encontrará as principais informações sobre este assunto:

  • O que é nota de corretagem? 
  • Como interpretar nota de corretagem? 
  • Como declarar ações no IR? 

O que é nota de corretagem? 

A nota de corretagem é um documento emitido pelas corretoras que detalha a movimentação de compra e venda de ativos na Bolsa de Valores. 

Ela é como uma nota fiscal, já que contém as informações mais importantes sobre a transação efetuada. 

Com ela, o investidor tem acesso a dados como o valor gasto, o tipo de operação feita, as taxas cobradas e se a movimentação feita sofre algum tipo de tributação. 

A nota de corretagem pode ser uma grande aliada dos investidores. Com ela, é possível controlar melhor a compra e venda de ações, compreender os lucros e também tomar melhores decisões na hora de investir de novo.

Em resumo, ela pode ser usada no controle financeiro do investidor e também para o planejamento tributário. Os dados que ela apresenta são usados na declaração de Imposto de Renda. 

Como emitir a nota de corretagem? 

A nota de corretagem é emitida pelas corretoras que fazem a intermediação entre pessoas físicas e investimentos, sejam eles ações, títulos, fundos e afins. 

Ou seja, sempre que você adquirir um ativo dessa natureza, a corretora responsável por seus investimentos é obrigada a emitir a nota de corretagem. 

Normalmente, elas ficam disponíveis junto do Informe de Rendimentos, outro documento importante para realizar a declaração do Imposto de Renda. 

Com ela em mãos, você estará pronto para declarar o Imposto de Renda. Lembre-se que, em alguns tipos de operações, como é o caso do daytrade (quando a compra e a venda acontecem no mesmo dia), os investidores são obrigados a declarar o Imposto de Renda mensalmente. 

Como interpretar nota de corretagem? 

Agora que você já sabe o que é a nota de corretagem, para que ela serve e como emiti-la, chegou a hora de saber a parte mais importante: como interpretar. 

Antes disso, você precisa ter acesso às suas notas de corretagem. Para isso, é necessário fazer o download delas na plataforma de sua corretora. 

Em geral, são emitidas notas por pregões, ou seja, pelo período de negociação da Bolsa de Valores. Portanto, procure aquelas que mostram os dias em que você realizou movimentações. 

No corpo da nota, você verá todas as operações realizadas no dia. Se houver negociação de ativos diferentes, eles estarão devidamente separados. 

As compras aparecem identificadas com a letra C, enquanto as vendas, com a letra V. 

É importante que você saiba identificar as compras e vendas, principalmente na hora de declarar o Imposto de Renda. 

Antes de preencher o DARF (Documento de Arrecadação de Receitas Federais), é necessário apurar o lucro ou o prejuízo das suas movimentações financeiras

Para isso, verifique todas as suas notas de corretagem para calcular o curso de aquisição, isto é, o valor pago para adquirir cada ativo negociado.

No rodapé da nota de corretagem, você encontra o resumo das movimentações de compra e venda. As informações que você deve prestar atenção e que serão bastante importantes na hora da declaração anual são: 

  • Valor dos negócios: lucro ou prejuízo, antes de descontar taxas e Imposto de Renda retido na fonte; 
  • Total de custos operacionais: taxa de registro BM&F + taxa BM&F (sigla para Bolsa de Mercadorias e Futuros – também chamada de mercado futuro, que é o segmento da Bolsa de Valores no qual ocorrem as negociações e vendas de taxas de juros, moedas, commodities e outros títulos, por meio de contratos futuros);
  • Total líquido: valor dos negócios, que é o total de custos operacionais;
  • IRRF Day Trade: Imposto de Renda retido na fonte, que representa 1% do total líquido;
  • Total líquido da nota: lucro ou prejuízo, descontado custos operacionais e IRRF.

Como declarar ações no IR?

Saber o que é a nota de corretagem é de extrema importância da hora de preencher o Imposto de Renda porque ela é o documento que possui as principais informações para você, investidor, declarar suas ações. 

Como você já deve saber, é obrigatório declarar esse tipo de investimento, independente do valor movimentado

Portanto, mesmo que você não faça operações mensais acima de R$ 20 mil, é preciso declarar posições e ganhos líquidos obtidos. 

Além disso, algumas operações não são isentas de Imposto de Renda, desconsiderando valores mínimos ou máximos. 

Este é o caso de daytrade, ETF de ações, alienação de ações em operação de exercício de opção, na liquidação antecipada de contratos a termo e também os fundos imobiliários.

E fique atento: mesmo em caso de prejuízo, a declaração precisa ser feita. Fazendo isso, o investidor poderá abater os valores perdidos de eventuais lucros no futuro. 

Na prática, como funciona a declaração de ações no IR? 

O passo a passo para declarar suas ações é bastante simples e intuitivo, parecido com o processo de declarações de qualquer outro bem. 

Em primeiro lugar, você precisa baixar o programa de declaração no site da Receita Federal. 

Ao acessá-lo, entre na ficha “Bens e Direitos” e selecione o “Grupo 3 – Participações Societárias” e “Código 1 – Ações (inclusive as listadas em bolsa)”. 

No campo “Discriminação”, você deve descrever o nome e o código da ação na Bolsa de Valores, assim como a quantidade de ações que você possui e a data da operação. 

Também é necessário informar as vendas parciais e a compra de outras ações, caso você as possua. Todas essas informações estão nas notas de corretagem. 

Por fim, preencha sua posição nos últimos dois anos. 

Não se esqueça de informar todas as ações que estão na sua carteira de investimentos para não ter problemas com a Receita Federal.

Conclusão 

A nota de corretagem é uma grande aliada dos investidores. Com ela, você tem acesso a informações importantes que podem garantir a saúde dos seus investimentos e a sua boa relação com a Receita Federal

Portanto, faça dela uma aliada em seu processo de investimento na Bolsa de Valores. Insira ela na rua rotina e acompanhe o que realmente está acontecendo com o seu dinheiro.

Gostou de saber o que é nota de corretagem e qual a importância na sua declaração de IR? Agora você pode conhecer os planos que a Akeloo oferece que podem te ajudar na hora de emitir o DARF e acessar a lista de operações realizadas. 

Para aprender mais sobre o universo dos investimentos, não deixe de conferir o nosso Instagram e ver tudo que a Akeloo tem para te oferecer!

Receba nossos conteúdos diretamente em seu e-mail

Não se preocupe, não enviamos spam.

Compartilhe