Calculadora de IR em Bolsa
TESTE GRÁTIS
Início » Mercado Financeiro » O que é o mercado de balcão e como funciona?

O que é o mercado de balcão e como funciona?

Você sabe o que é o mercado de balcão? Para […]

Por Equipe Akeloo

Publicado em: 27/07/2021 às 13h46

Compartilhe

O que é o mercado de balcão e como funciona?

Você sabe o que é o mercado de balcão? Para quem investe em renda variável, este é um dos principais espaços de negociação de ativos e operações não registrados na bolsa de valores.

Assim como a bolsa, no mercado de balcão estão concentradas uma grande parte das operações que são realizadas no mercado financeiro. Como ele oferece boas oportunidades de negócios, muitos investidores têm procurado os ativos que estão disponíveis ali.

Para você entender como funciona, preparamos este artigo, onde iremos abordar os seguintes tópicos:

  • O que é mercado de balcão?
  • Como funciona o mercado de balcão?
  • O mercado de balcão organizado
  • O mercado de balcão desorganizado
  • Os ativos negociados no mercado de balcão
  • Operações disponíveis no mercado de balcão

O que é mercado de balcão?

Conhecido como Over-The-Counter (OTC), o mercado de balcão recebeu esse nome devido à maneira como os papéis eram negociados na época: diretamente no balcão de vendas das corretoras. 

Enquanto a bolsa de valores brasileira mantém um foco maior nas grandes empresas, as companhias de pequeno porte acabam recorrendo ao mercado de balcão, onde as ações podem ser negociadas com mais facilidade e com menos burocracia e custos que a bolsa.

Hoje o espaço se modernizou e as negociações no mercado de balcão agora acontecem por telefone ou de maneira online, através do sistema digital da B3 (Brasil, Bolsa, Balcão). Como informamos, ali são feitas as operações não registradas na bolsa de valores por intermédio das corretoras e distribuidoras autorizadas e reguladas pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM). 

O mercado de balcão SOMA

Assim, existe uma instituição responsável por administrar o mercado de balcão organizado: a Sociedade Operadora do Mercado de Ativos S/A (SOMA), criada em 1996. Através dela, podem operar corretoras de valores, distribuidoras de valores mobiliários e bancos de investimentos tanto na representação dos seus clientes, como atuando como formadores de mercado.

Pela SOMA, a negociação acontece por meio do SOMAtrader, um sistema eletrônico que permite aos investidores colocarem ordens de compra e venda de ativos. Em alguns casos, a negociação é feita pela chamada call, uma espécie de leilão que também pode ser usado para formação de preço após períodos mais longos sem negócios ou quando há grande variação nos preços de um ativo.

Em 2002, a SOMA foi adquirida pela BM&FBovespa, a atual B3, e passou a se chamar SOMA FIX.

Como funciona o mercado de balcão?

Agora que você entendeu o que é o mercado de balcão, vale ressaltar que para ingressar nele é necessário cumprir todas as exigências de três instituições:

  • A Comissão de Valores Mobiliários;
  • O Banco Central
  • A B3.

Além disso, há uma série de requisitos que devem ser atendidos pelas instituições financeiras que querem atuar como intermediárias, com fiscalização e aplicação de penalidades para aquelas que não cumprirem o combinado.

E, para quem não sabe, existem dois tipos de mercado de balcão: o organizado e o desorganizado. Entenda melhor abaixo:

O mercado de balcão organizado

O mercado de balcão organizado é o ambiente sobre o qual falamos: um espaço estruturado de sistemas informatizados onde ocorre a negociação de ativos como ações, cotas de Fundo, entre outros, por meio da internet ou por telefone.

Ele é administrado por instituições auto reguladoras, autorizadas e supervisionadas pela CVM, como corretoras, bancos e distribuidoras.

As operações no mercado de balcão organizado funcionam da seguinte maneira: 

  • As corretoras intermediam o contato entre os investidores e as entidades administradoras;
  • O investidor realiza as ordens através de plataformas específicas, como a SOMAtrader. Lá, ele terá acesso a todos os ativos negociado;
  • O investidor pode ainda gerenciar suas ordens de compra e venda através do sistema SOMAbroker;
  • Após escolher os ativos, o investidor realiza a ordem de compra. Ela, então, é registrada pela corretora no sistema de negociação;
  • Em seguida, a ordem é executada e o investidor passa a operar no mercado de balcão.

O mercado de balcão desorganizado

O mercado de balcão desorganizado, também conhecido como mercado de balcão não organizado, nada mais é do que o ambiente de negociação que existia antes da criação da SOMA: sem um sistema estruturado de negociação, sem registro sobre as operações.

O mercado de balcão desorganizado é representado por intermediários como:

  • Bancos de investimento;
  • Corretores de valores mobiliários;
  • Instituições financeiras;
  • Sociedades de compra e revenda de valores imobiliários.

Devido à falta de transparência que aconteciam em alguns processos, foi necessária a criação do mercado de balcão organizado. No entanto, as negociações feitas no mercado de balcão desorganizado ainda estão disponíveis.

Os ativos negociados

No mercado de balcão são negociados vários ativos financeiros, cada um com suas próprias regras e configurações. Saiba mais sobre eles:

Ações, debêntures e títulos mobiliários

Assim como acontece na bolsa de valores, no mercado de balcão também podem ser negociados ações, debêntures e títulos mobiliários diversos. 

Fundos de investimento

Outra opção de ativo negociado são os fundos de investimento. Estão disponíveis fundos que investem em ações, reservas cambiais, renda fixa, entre outros.

Funciona assim: uma intermediária oferece cotas de participação de determinada carteira de investimento para os investidores, que irão receber proventos de acordo com o montante aplicado.

Fundos de índice (ETFs)

No mercado de balcão, as cotas dos ETFs são negociadas da mesma maneira que as ações individuais de uma empresa. Esses fundos existem para replicar a rentabilidade dos índices de bolsas estrangeiras.

Opções de compra e venda

As opções são os contratos de compra que permitem ao investidor a oportunidade de adquirir ações no futuro pelo mesmo valor da data de investimento atual. 

Confira agora uma lista mais detalhadas com os títulos e ativos que são negociados:

  • Ações de Companhias Abertas;
  • Bônus de Subscrição;
  • Certificados de investimento audiovisual (CIAs);
  • Certificados de recebíveis imobiliários (CRIs);
  • Cotas de fundos de investimento em direitos creditórios (FIDCs);
  • Cotas de fundos fechados de investimento;
  • Cotas de fundos imobiliários (FIIs);
  • Debêntures;
  • Direitos de Subscrição;
  • Índices representativos de carteira de ações;
  • Opções de compra e venda de valores mobiliários;
  • Recibos de Subscrição.

Operações disponíveis 

Preparamos esta breve lista para você entender as principais operações disponíveis:

  • Ordem administrada;
  • Ordem a mercado;
  • Ordem limitada;
  • Ordem casada;
  • Ordem on-stop.

Conclusão

O mercado de balcão pode ser uma boa opção para o investidor que possui pequenas empresas, uma vez que garante boa rentabilidade e exige custos menores. Além disso, também há menos burocracia do que na bolsa de valores.

No entanto, antes de fazer qualquer investimento é importante considerar os riscos envolvidos. Portanto, conhecer o seu perfil de investidor e ter clareza quanto aos seus objetivos financeiros é fundamental antes de escolher os ativos para negociar no mercado de balcão.

E se você já investe, ou está pensando em investir, não deixe de conhecer a Akeloo. Somos uma carteira de investimentos que oferece a possibilidade de você acompanhar suas operações e ainda fazer os cálculos e manter seus impostos em dia, tudo em um só lugar! Confira nossos planos.

Receba nossos conteúdos diretamente em seu e-mail

Não se preocupe, não enviamos spam.

Compartilhe

  • fundo de investimento em cotas

FIC: Tudo sobre Fundos de Investimento em Cotas

O Fundo de Investimento em Cotas pode ser uma boa pedida para os investidores que desejam construir um portfólio mais diverso com menos recursos. Saiba tudo sobre essa modalidade e considere incluir as cotas em sua carteira!