Logo Akeloo Nelógica
CALCULADORA DE IR
Início » Renda Fixa » Fundos de investimento em Renda Fixa: o que são e como começar a investir

Fundos de investimento em Renda Fixa: o que são e como começar a investir

Entenda como investir em fundos de investimento em Renda Fixa e quais são as suas vantagens e desvantagens

Por Equipe Akeloo

Publicado em: 20/01/2022 às 20h12

Compartilhe

Fundos de investimento em Renda Fixa: o que são e como começar a investir

Você já ouviu falar dos fundos de investimento em Renda Fixa? Esse é o nome dado para os ativos financeiros  que apresentam como principal fator de risco de sua carteira a variação da taxa de juros, de índice de preços, ou ambos. Devem ter pelo menos 80% da sua carteira investida em títulos públicos ou privados que estejam relacionados a esses fatores de risco.

Voltados para investidores de perfil conservador, esses fundos têm parâmetros pré-estabelecidos que não sofrem alterações ao longo da aplicação. Priorizam a segurança e, por isso, acabam abrindo mão de certo potencial de retorno do investimento.

Para entender melhor o funcionamento desse tipo de fundo, preparamos este texto, no qual você encontrará uma explicação clara sobre o que ele é, como ele funciona e muito mais:

  • O que são fundos de investimento em Renda Fixa? 
  • Como funcionam os fundos de investimento em Renda Fixa? 
  • Quais são os tipos de fundos de investimento em Renda Fixa? 
  • Quais são as vantagens e as desvantagens dos fundos de investimento em Renda Fixa?

O que são fundos de investimento em Renda Fixa? 

Fundos de Renda Fixa são uma modalidade de investimento criada para captar recursos de cotistas com o objetivo de realizar aplicações financeiras. 

Como o próprio nome já diz, essas aplicações são feitas em produtos de renda fixa, ou seja, em ativos como CDBs, títulos do Tesouro Direto, Letras de Crédito e etc. 

Por conta disso, esses fundos de investimento são mais conservadores e, portanto, mais seguros do que os fundos de investimento em renda variável

Essa modalidade de aplicação também é, muitas vezes, a porta de entrada para os investidores que estão adentrando no universo dos investimentos e não querem correr grandes riscos. 

Como funcionam os fundos de investimento em Renda Fixa? 

Os fundos de investimento em Renda Fixa funcionam como um condomínio de investidores. Para fazer parte desse conjunto, é necessário adquirir uma cota. A partir daí, o recurso passa a fazer parte do fundo, que pode ser gerido por um especialista ou por uma instituição. 

Os rendimentos gerados depois são repartidos entre os participantes, respeitando a proporção do investimento de cada um. Vale lembrar que as perdas também são repartidas.

Todo fundo de investimento é regulado por uma política de investimentos definida e divulgada para o público que tem interesse em investir. É importante que esse tipo de informação seja de fácil acesso porque se o fundo funciona bem, as cotas vão se valorizar. 

A diferença entre comprar títulos do Tesouro Direto ou um CDB e investir em um fundo de investimento em Renda Fixa é a segurança que ele traz. Em geral, o fundo é gerido por um profissional que estuda o mercado financeiro ou uma instituição que vai investir o dinheiro em mais de um produto, compondo uma carteira diversificada de ativos.

Quais são os tipos de fundos de investimento em Renda Fixa? 

Existem alguns tipos de fundos de investimento em Renda Fixa, mas aqui neste texto vamos destacar três deles: simples, curto prazo e referenciado.

O que diferencia cada um deles é a política de investimento e a forma como eles operam no mercado financeiro. Abaixo, conheça mais sobre eles: 

Fundo de investimento em Renda Fixa — Simples

O tipo simples foi criado como uma alternativa ao uso da poupança. Ele é uma opção de investimento segura e de baixo custo, bastante procurada por investidores de primeira viagem. 

Esse tipo de fundo mantém a maior parte dos recursos aplicados pelos cotistas em títulos públicos federais, operações compromissadas neles lastreadas ou títulos de emissão de instituições financeiras de risco de crédito mínimo. 

Por conta dessas características, não é necessário assinar o termo de adesão e ciência de risco ao concordar com a adesão a esse tipo de fundo.

Fundo de investimento em Renda Fixa — Curto prazo 

O fundo de investimento em renda fixa de curto prazo possui esse nome porque o prazo de vencimento dos títulos é o mínimo, ou seja, ele tem 375 dias. 

Os recursos reunidos por esse fundo são investidos em títulos públicos federais ou privados pré-fixados; títulos associados à taxa SELIC; títulos de crédito de baixo risco; e operações compromissadas lastreadas em títulos públicos federais. 

Esse tipo de fundo é considerado conservador em relação ao risco que ele oferece. Ele é voltado para investidores que procuram um retorno financeiro rápido e seguro. As cotas que ele oferece são menos sensíveis às oscilações de taxas de juros. 

Fundos de investimento em Renda Fixa — Referenciado

O fundo de investimento em renda fixa referenciado acompanha a variação determinada por um indicador de referência que define seu objetivo. Esse indicador pode ser um índice de mercado ou uma taxa de juros.

Por conta disso, esse tipo de fundo mantém a maior parte dos recursos investidos em ativos que acompanham o indicador e têm no mínimo 80% do patrimônio representado por títulos federais, ativos de renda fixa considerados de baixo risco de crédito ou cotas de fundos de índices que invistam em ativos com essas características. 

O fundo referenciado mais popular é o chamado Fundo DI, cujo objetivo de investimento é acompanhar a variação diária das taxas de juros praticadas no mercado interbancário. Eles são mais sensíveis às variações nas taxas de juros quando comparados aos de curto prazo, embora ainda sejam considerados de baixo risco.

Quais são as vantagens e as desvantagens dos fundos de investimento em Renda Fixa?

Assim como qualquer outro fundo de investimento, os de renda fixa possuem vantagens e desvantagens que devem ser levadas em conta pelos investidores que pretendem aplicar seu dinheiro nessa modalidade de aplicação do mercado financeiro. 

Além da facilidade de acesso, como esse tipo de fundo é gerido por profissionais, isso dá algumas garantias para os investidores, como a diversificação da carteira. Mas a sua principal vantagem é o menor risco que ele oferece para os investimentos. 

Por outro lado, o fundo de investimento em Renda Fixa oferece menor rentabilidade e com custos similares a outros fundos considerados mais arriscados e, portanto, com maior retorno potencial.

Conclusão 

Investir em fundos de investimento em renda fixa é simples e acessível. Eles são uma boa opção para quem está entrando no universo dos investimentos e também para investidores veteranos que querem diversificar a carteira

Para escolher o fundo mais adequado ao seu perfil de investidor, procure profissionais qualificados e instituições financeiras de confiança. A ajuda profissional pode ser determinante para o seu sucesso nessa modalidade de aplicação. 

Tenha em mente que o processo de investimento neste fundo requer paciência e boa análise de mercado. O tempo de aplicação é fundamental e influencia diretamente na rentabilidade do investimento. E não se esqueça de que esse é um tipo de investimento conservador e de baixo risco, portanto com baixa liquidez. 

Agora que você já sabe o que é o fundo de investimento em Renda Fixa e como ele funciona, que tal aprofundar seus conhecimentos? Neste texto você irá conhecer investimentos isentos do imposto de renda.

Para aprender mais sobre o universo dos investimentos, não deixe de conferir o nosso Instagram e ver tudo que a Akeloo tem para te oferecer!

Receba nossos conteúdos diretamente em seu e-mail

Não se preocupe, não enviamos spam.

Compartilhe