logo-akeloo-nelogica
CALCULADORA DE IR
Início » Criptomoedas » Tudo sobre criptomoedas: um guia absolutamente completo

Tudo sobre criptomoedas: um guia absolutamente completo

Por Equipe Akeloo

Publicado em: 1/07/2022 às 11h14

Compartilhe

Tudo sobre criptomoedas: um guia absolutamente completo

Não há dúvidas de que vivemos uma nova era das finanças globais. Do Pix aos NFT’s a tecnologia domina cada vez mais nossa relação com o dinheiro. 

E as criptomoedas têm grande importância nesse cenário. 

Entender sobre elas é essencial tanto para investir com mais segurança, quanto para não cair em ciladas na Receita. 

Confira o material que separamos para você e boa leitura! 

Neste artigo vamos esclarecer tudo sobre: 

  • por que investir em criptomoedas; 
  • quais as criptomoedas mais famosas; 
  • criptomoedas como investimento; 
  • como investir em criptomoedas; 
  • ativos alternativos; 
  • tokens; 
  • estratégias de investimentos; 
  • riscos dos investimentos; 
  • aplicativos que ajudam na gestão dos criptoativos; 
  • imposto de renda; 
  • como facilitar o cálculo dos impostos. 

Vamos lá? 

Por que investir em criptomoedas? 

Desde que o valor do Bitcoin, a criptomoeda mais conhecida do mundo, saltou de US$3 para US$30 mil em menos de uma década, todo o mercado cripto entrou nos holofotes. 

Esse salto demonstra que apesar de voláteis, elas podem ser altamente rentáveis. 

Além disso, o investimento pode ser uma boa estratégia de diversificação e proteção contra a inflação quando pensamos no longo prazo. Isso porque, apesar de que hoje em dia o mercado cripto está muito correlacionado com o mercado tradicional – inclusive sendo negativamente impactado pelo atual ciclo de aumento da taxa de juros feito pelo FED – ainda assim, as criptomoedas podem representar uma forma de dinheiro superior ao que conhecemos atualmente.

Afinal, sua natureza descentralizada, transparente e inviolável, as deixam imunes quanto à manipulação e controle arbitrário das autoridades governamentais.

As criptomoedas mais populares 

Abaixo listamos as 10 criptomoedas com maior capitalização de mercado até o momento: 

1- Bitcoin (BTC) 

2 -Ethereum (ETH) 

3 – Tether (USDT) 

Tudo sobre LCI e LCA

4 – USD Coin (USDC)  

5 – Binance Coin (BNB) 

6 – Binance USD (BUSD) 

7 – Cardano (ADA) 

8 – Ripple (XRP)

9 – Solana (SOL)

10 – Dogecoin (DOGE) 

BITCOIN COMO INVESTIMENTO 

BITCOIN (BTC) 

Com o maior valor de mercado e com uma cotação que atualmente está em torno de US$ 20 mil, o bitcoin é um ativo pré-programado. Isso significa que suas características não podem ser modificadas e que há um limite para sua emissão: até 21 milhões de moedas. 

Até o momento, já foram emitidos cerca de 19 milhões de BTC, mais de 90% de sua emissão total.

Evolução histórica 

O Bitcoin iniciou 2022 cotado a US$ 47,3 mil e atualmente é cotado a US$ 20,6 mil – uma queda de 56,4% nesse ano. 

ETHER COMO INVESTIMENTO 

ETHEREUM (ETH) 

Segundo maior ativo do mercado de criptomoedas, o ETH é o token da rede Ethereum que é utilizado como pagamento de taxas de processamento desse sistema. 

Devido à grande usabilidade em rede própria, há quem diga que o ETH não pode ser usado como dinheiro. 

Evolução histórica 

O Ether começou o ano a US$ 3,8 mil e atualmente está valendo US$ 1,1 mil – queda de 71% no período; 

BINANCE COIN COMO INVESTIMENTO 

BINANCE COIN (BNB) 

Em 2021, o BNB se tornou o terceiro maior ativo por capitalização de mercado e hoje ocupa a 5a posição. 

Trata-se de um token do ecossistema Binance, com acesso a inúmeros recursos da corretora de mesmo nome. 

Evolução histórica 

O Binance Coin começou o ano a US$ 527 e atualmente está valendo US$ 217 – um tombo de 59% no período; 

CARDANO COMO INVESTIMENTO 

CARDANO (ADA) 

Atualmente, ocupando a 7a posição em capitalização de mercado, Cardano tem chamado muita atenção dos investidores por ter tido um ótimo desempenho relativo ao bitcoin no ano passado. 

Evolução histórica 

O Cardano começou o ano a US$ 0,85 e atualmente está valendo US$ 0,47 – uma queda de 45% no período; 

RIPPLE COMO INVESTIMENTO 

RIPPLE (XRP) 

Nativo do XRP Ledger, o XRP é um criptoativo conhecido no mercado como Ripple. 

Isso porque a moeda digital é uma criação da empresa Ripple Labs, que ao longo de sua história tem enfrentado diversos processos judiciais que alegam irregularidades na venda do token. 

Evolução Histórica 

O Ripple começou o ano a US$0,85 e atualmente está valendo US$ 0,32 – uma depreciação de 62% no período; 

SOLANA COMO INVESTIMENTO 

SOLANA (SOL) 

Criada em 2017, Solana é uma plataforma desenvolvida para permitir que a criação de contratos inteligentes  para diferentes finalidades como Daaps, finanças decentralizadas (DeFi), tokens não fungíveis (NFTs), games, metaversos, entre outros.

A partir daí, o protocolo teve um crescimento explosivo no espaço DeFi, o que levou a cotação de seu token nativo SOL a uma impressionante valorização.

Um dos pontos fortes que atraíram tanta atenção para a rede são as suas baixas taxas de transações, geralmente em torno de US$ 0,00025 por transação.

Evolução histórica 

A Solana começou o ano a US$ 178 e atualmente está valendo US$ 36,19 – uma queda de cerca de 80% no período; 

DOGECOIN COMO INVESTIMENTO 

DOGECOIN (DOGE) 

Ano passado a moeda ganhou grande destaque graças a Elon Musk.

Foram as falas entusiasmadas do milionário que a fizeram subir 1.100% em um mês, entre 7 de abril e 7 de maio de 2021.

Uma criptomoeda que começou como um meme e que hoje se encontra na 10a posição de valor de mercado.

Evolução histórica

A Dogecoin começou o ano a US$ 0,17 e atualmente está valendo US$ 0,06 – uma queda de cerca de 65% no período; 

OUTRAS MOEDAS QUE MERECEM DESTAQUE

POLKADOT COMO INVESTIMENTO 

POLKADOT (DOT) 

Febre no mercado asiático, a Polkadot, ou Dot Coin, logo que desembarcou em solo nacional já começou a atrair olhares dos investidores. 

Ela tem muitas vantagens em relação às outras criptos, entre elas a velocidade, escalabilidade e a facilidade de aplicativos Dot Coin interagirem com os construídos em outras blockchains 

Evolução histórica 

A Polkadot começou o ano a US$ 28,58 e atualmente está valendo US$ 7,79 – um salto de 73% no período; 

UNISWAP COMO INVESTIMENTO 

UNISWAP (UNI) 

A UNISWAP tem chamado a atenção desde o começo de 2021 o que a levou a entrar para a carteira do ETF HASH 11 negociado na B3. No ano passado chegou a ter uma forte valorização que gerou ganhos beirando a 320% 

Evolução histórica 

A cotação da Uniswap começou o ano a US$ 17,44 e atualmente está valendo US$ 5,31 – queda de 71% no período; 

LITECOIN COMO INVESTIMENTO 

LITECOIN (LTC) 

Criado em 2011 com uma proposta alternativa ao Bitcoin – a rede do Litecoin oferece e valida transações também de forma descentralizada, mas com mais rapidez e menor custo. 

E isso a tornou muito popular entre os investidores de criptomoedas. 

Evolução histórica 

A cotação da Litecoin começou o ano a US$ 150,70 e atualmente está valendo US$ 52,78 – uma queda aproximada de 65% no período; 

COMO INVESTIR EM CRIPTO. 

Antes de investir, entenda qual o seu perfil de investidor. 

Se o seu perfil for conservador, não é aconselhável que opte por criptos, por sua alta volatilidade. 

Dito isso, o primeiro passo é investir através de exchanges ou fundos de investimentos. 

EXCHANGES 

  • Abra uma conta na exchange de sua preferência e preencha o cadastro. 
  • Envie os seus documentos pessoais (ou cópia), se necessário. 
  • Algumas corretoras adotam mecanismos extras de proteçãocomo tokens para autenticação . Se for o caso, faça as devidas ativações. 
  • Transfira dinheiro para a conta. 
  • Comece a operar. 

O aconselhável é investir cerca de 1 a 2% do seu patrimônio e nunca ultrapassar 5%, apenas para fins de diversificação. 

FUNDOS DE INVESTIMENTOS 

Ao investir em criptoativos por meio dos fundos, o cliente conta com proteção regulatória. 

Os fundos também permitem lidar com questões tributárias e de custódia de maneira mais simples. 

Desde 2018, os fundos no Brasil são autorizados pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) a investir diretamente em criptomoedas no exterior, seja através da compra de derivativos ou de cotas de outros fundos. 

Assim, as carteiras são distribuídas pelas corretoras e plataformas de investimento. 

Normalmente, é possível acessá-los com valores baixos, de até R$5.000. 

Uma vez que são administrados por gestores experientes, investir em criptomoedas por meio dos fundos pode ser uma maneira segura para quem prefere não fazer isso sozinho. 

Segue uma relação de alguns fundos disponíveis e respectivos patrimônios líquidos:

  • BLP DIGITAL 100 FIM IE: R$ 18,46 milhões;
  • HASDEX CRIPTOATIVOS I FIM: R$ 243,6 milhões;
  • HASDEX 100 NASDAQ CRYPTO IND FIM: R$ 95,26 milhões;
  • HASDEX CRIPTOATIVOS II FIM: R$ 219,18 milhões;
  • QR BLOCKCHAIN ASSETS FIM IE: R$ 14,85 milhões;
  • VTR QR CRIPTO FIM IE: R$ 142,28 milhões;
  • TITANIUM CRIPTO FIM IE: R$ 51,66 milhões;
  • VTR QR DEFI FIM IE: R$ 12,71 milhões;

O que são tokens 

Um token é uma representação digital de um ativo real. 

Seu valor financeiro depende do valor do ativo que ele representa. 

Os tokens são utilizados para se ter a titularidade de algo e também fazer transferência a outra pessoa. 

Tokens e criptomoedas são a mesma coisa? 

Não. Algumas pessoas equivocadamente utilizam o termo “tokens” para se referir a “moedas” (coins), mas existe algumas diferenças entre eles quando falamos de criptoativos. 

As moedas digitais têm seu próprio blockchain e os tokens utilizam blockchains de outras criptomoedas. 

Uma outra distinção importante é que as criptomoedas, geralmente, são usadas como substitutas do dinheiro físico. Já o token, como dito antes, é uma representação de um bem em formato digital. São ativos digitais, criados para serem utilizados dentro do ecossistema de um projeto existente e vendidos para as pessoas com a promessa de valorização futura. 

Em resumo, Tokens e Criptos podem ser diferenciadas de 3 formas: 

Criação 

Enquanto as criptomoedas são nativas de suas blockchains, e são desenvolvidas de maneira complexa, os tokens são fáceis de criar e precisam estar inseridos em uma blockchain já existente. 

Objetivo 

As criptomoedas foram criadas para revolucionar o sistema financeiro, eliminando os intermediários do mercado e descentralizando tanto sua emissão quanto o controle das transações. 

Já os tokens foram criados para complementar esse processo, contando com funcionalidades essenciais a ele. 

Funções 

Como adiantamos, as criptomoedas podem ser usadas em transações financeiras, da mesma maneira que o dinheiro físico. 

Além disso, elas também são utilizadas como reservas de valor e podem compor uma carteira de investimentos. 

Os tokens, por outro lado, são usados para manter os blockchains funcionando, além de ativarem recursos dos Apps e também representarem digitalmente algum bem de valor. 

Ativos que podem ser tokenizados: 

  • Imóveis; 
  • Precatórios; 
  • Metais preciosos; 
  • Propriedades intelectuais; 
  • Ativos intangíveis, como os NFPs; 
  • Fundos de investimento; 
  • Títulos; 
  • Ações. 

Como os tokens funcionam 

Utilizando um exemplo prático, basta pensar em uma obra de arte física, exposta em algum museu famoso. 

Caso a instituição precise arrecadar fundos, ela pode tokenizar a obra — ou seja, transformá-la em ativo digital. 

E como isso funciona? É bem simples. 

Suponha que a obra valha U$1,000,000.00, com 1 milhão de tokens a representando. 

Cada token será vendido ao valor de U$1 para os investidores, que terão participação de propriedade referente à obra e eles podem adquirir quantos tokens quiserem. 

Assim, se a obra for vendida futuramente, os donos da obra receberão o montante investido somado à valorização paga pelo comprador da obra física. 

No entanto, é importante não confundir o exemplo acima com o conceito de arte em NFT (Non Fungible Token, ou token não-fungível, em português). 

Neste caso, o NFT funciona como uma espécie de assinatura digital exclusiva, que só pode ser adquirida por uma única pessoa. 

Ao ser vendido, o token passa a ser propriedade do seu comprador. 

Arbitragem 

O que é 

Arbitragem é uma estratégia de investimento que consiste em comprar um produto por um preço baixo em um local e vendê-lo a um preço maior em outro. 

Investidores de criptomoedas ao redor de todo o mundo aproveitam-se das diferenças nos valores de compra e venda entre as exchanges para lucrar, o que pode ser uma prática valiosa em especial durante tempos de volatilidade no preço. 

Como funciona? 

O investidor identifica uma oportunidade de compra por um preço baixo e venda por um preço maior. 

Então é só fazer a transferência a partir da exchange mais barata. 

Essa atividade requer muita atenção, pois as variações de preço podem ser muito rápidas. Assim, o investidor deve monitorar quase constantemente o preço nas exchanges em que ele arbitra. 

Às vezes, as transações podem levar muito tempo para serem completadas e, quando o dinheiro chega na outra corretora, o lucro já acabou ou diminuiu. 

Por isso, é bom ter em mente a velocidade média das corretoras. 

Exemplo prático 

Imagine que você comprou 1 BTC (bitcoin) pela cotação de R$100.000,00 na Corretora A. Algum tempo depois, você encontrou, na Corretora B, a criptomoeda sendo negociada por R$100.350,00. 

Caso você opte por vender sua bitcoin para a Corretora B, você vai realizar um lucro de R$350 através de estratégia de arbitragem. 

Repare, no entanto, que para conseguir te explicar da maneira mais simples possível, não consideramos nenhuma taxa, desconto ou oscilação nessa negociação, então não é tão simples quanto apenas comprar e vender e receber a diferença como lucro total da operação. 

Além disso, cada corretora atua de forma diferente e pode ser que os tempos de confirmação de depósito, os prazos de transferência entre elas e as taxas cobradas sejam diferentes. 

É também por esse motivo que é necessário ter experiência de mercado para negociar nessa modalidade, pois essas ponderações devem ser feitas de maneira ágil para que o investidor consiga os melhores resultados. 

COMO EVITAR OS RISCOS? 

Embora as criptomoedas possam parecer uma oportunidade de investimento com lucro fácil, especialistas alertam que é necessário ter cautela. O recomendável é não alocar mais de 5% da carteira nos ativos. 

Como os criptoativos são voláteis, vale a pena investir em uma carteira variada, uma vez que isso diminui os riscos de um grande tombo. 

No entanto, a regra de ouro é: pesquise bastante e conheça o mercado e o ativo. 

Isso inclui pesquisar a reputação das empresas e aprender como guardar as moedas, para evitar ataques de hackers. 

Quem pretende negociar na modalidade P2P, entre pessoas físicas, é necessário ser bastante cuidadoso para não virar alvo de golpistas que se utilizam de perfis fakes. 

Assim, é importante procurar por vendedores renomados e com referências. 

Dicas para fazer investimentos seguros: 

Preparamos abaixo algumas dicas para que você possa fazer um investimento seguro em criptomoeda: 

Caso não vá negociar o seu ativo, é recomendável não deixá-lo na corretora. 

Isso porque nesse caso você delega a custódia dos seus ativos à corretora. Se a mesma for alvo de hackers e fraudes, isso pode levá-lo a ter prejuízos.

Mais recomendável é distribuir seus criptoativos em diferentes carteiras próprias. Apenas para citar algumas das mais consolidadas e antigas no mercado:

Mas, quando falando de um investimento de longo prazo, o melhor que o investidor pode fazer para proteger suas criptomoedas é fazer a custódia de seus criptoativos em uma hardware-wallet, dispositivo parecido com um pendrive. Aqui se destacam a Trezor e a Ledger.

Use a corretora apenas quando for negociar. 

No momento de utilizar uma corretora, o ideal é colocar o dinheiro em exchanges conhecidas, com grande número de clientes e mais tempo de mercado. 

No Brasil, as melhores opções são: 

  • Binance;
  • Ripio; 
  • Mercado Bitcoin; 
  • Foxbit; 
  • BitPreço; 
  • BitcoinTrade. 

Vale a pena ressaltar que o investidor não deve compartilhar suas chaves privadas e palavras-chave com ninguém, sob risco de perder seus fundos permanentemente. 

Principais aplicativos para ajudar na gestão das suas criptomoedas 

NOMICS

Disponível para IOS e Android 

Idioma: PT-BR 

Com ele é possível: 

Visualizar o ranking completo de criptomoedas e ter acesso a dados diários, semanais, mensais ou anuais; 

Filtrar exchanges reconhecidas; 

Acessar gráficos contendo dados sobre quantidade, máximas históricas e distribuição do volume em cada moeda fiduciária. 

COINTELEGRAPH BRASIL

Disponível para IOS e Android 

Idioma: PT-BR 

Com ele é possível: 

Analisar dados das exchanges de derivativos de contratos futuros, opções, fundos listados da Grayscale, taxa de funding, livros de ordens etc 

Acessar dados do uso de criptomoedas no Paypal. 

Acessar o indicador de risco para os investimentos. 

BLOCKFOLIO 

Disponível para IOS e Android 

Idioma: PT-BR 

Com ele é possível: 

Definir alertas de preços para a moeda escolhida; 

Acessar notícias sobre esse mercado, retiradas dos principais sites internacionais 

COINMARKETCAP

Disponível para IOS e Android 

Idioma: PT-BR 

Com ele é possível: 

Visualizar o ranking completo de criptomoedas e ter acesso a dados diários, semanais, mensais ou anuais; 

Filtrar exchanges reconhecidas; 

Declaração de Imposto de renda 

Quem paga I.R sobre criptomoedas? 

A declaração é obrigatória quando o valor de compra dos ativos, em cada categoria, superar R$1 mil. 

Já se você resolver vender criptomoedas, os ganhos serão tributáveis em vendas mensais acima de R$35 mil. 

Qual o valor da alíquota sobre o lucro? 

  • Até R$ 5 milhões: alíquota de 15% 
  • Entre R$ 5 milhões a R$ 10 milhões: alíquota de 17,50% 
  • Entre R$10 milhões a R$ 30 milhões: alíquota de 20% 
  • Acima de R$30 milhões: alíquota de 22,50% 

O IR deve ser pago mensalmente? 

Sim, se suas vendas foram superiores a R$ 35 mil por mês, o lucro dessas operações são tributáveis e os impostos devem ser pagos no mês seguinte à venda. 

Como pagar o I.R sobre as criptomoedas? 

Preencha o GCAP- Programa de Apuração dos Ganhos de Capital, disponível no site da Receita e gere uma DARF. 

Insira seus dados pessoais e o Código da Receita (4600) 

O Darf deve ser gerado todos os meses em que houve venda acima de R$ 35 mil, com lucro. 

Não é permitido fazer compensação de prejuízos ocorridos em meses anteriores. 

Perdi o prazo e agora? 

Nesse caso, gere um novo Darf para cada mês em atraso e acrescente juros (1% a.m) e multa (0.33% a.d). 

Esse Darf é gerado no site Sicalcweb e após preenchida deve ser exportado e salvo em seu computador. 

Abra o GCAP, acesse a aba Ganhos de Capital e em Importação GCAP importe sua Darf salva. 

Se você achou muito trabalhoso esse procedimento, então vale a pena investir em uma calculadora de imposto de renda, em que os cálculos são feitos automaticamente. 

Continue a leitura para saber mais 

Aqui na Akeloo temos nossa Calculadora de Imposto de Renda para Criptomoedas e nosso maior objetivo é entregar cálculos precisos, otimização de resultado e facilidade no momento de calcular seus impostos, tudo isso por um preço muito acessível para qualquer investidor. 

Com nossa plataforma, você conseguirá gerar seu Darf, ficar em dia com os impostos e livre de multas de forma prática, rápida e precisa. 

Saiba mais sobre a Akeloo e Assine 

Receba nossos conteúdos diretamente em seu e-mail

Não se preocupe, não enviamos spam.

Compartilhe