Logo Akeloo Nelógica
CALCULADORA DE IR
Início » Investimentos » O que é COE e como investir em Certificado de Operações Estruturadas

O que é COE e como investir em Certificado de Operações Estruturadas

Por Equipe Akeloo

Publicado em: 30/03/2022 às 12h35

Compartilhe

O que é COE e como investir em Certificado de Operações Estruturadas

Entenda como funciona o jeito de investir que combina renda fixa com renda variável e saiba se ele é indicado para você

Você já ouviu falar em COE? Sigla para Certificado de Operações Estruturadas, trata-se um jeito de investir que combina algumas características dos investimentos em renda fixa com os de renda variável.

Como? O COE oferece a possibilidade de ganhos mais robustos aliada à segurança. Além disso, por meio dele é possível acessar ativos internacionais.

Sendo assim, ele é um investimento bastante utilizado pelos investidores que querem diversificar sua carteira de investimentos, já que permite atuar em cenários sem garantia de lucro, porém sem correr grandes riscos.

Ficou curioso para saber mais sobre isso? Neste texto, vamos explicar detalhadamente o que é o COE, como investir nesse segmento e muito mais: 

  • O que é COE? 
  • Como funciona o COE? 
  • Quais são os tipos de COE?
  • Quais são as vantagens e desvantagens do COE? 
  • Para quem o COE é indicado? 
  • Como investir em COE? 

O que é COE? 

O COE, ou Certificado de Operações Estruturadas, é uma ferramenta do mercado financeiro que mescla elementos dos investimentos em renda fixa com os de renda variável e que tem necessariamente um indexador definido.

Ele é bastante associado às chamadas notas estruturadas, que são utilizadas nos Estados Unidos e na Europa. 

Em uma só aplicação, o COE proporciona ao investidor diversificação e acesso a novos mercados. Além disso, ele oferece um acompanhamento acessível, já que vem montado como um único instrumento e, portanto, uma única tributação. 

Para investir nele, é necessário um valor mínimo de aporte. Ele possui uma data de vencimento pré-definida e apresenta ao investidor uma série de cenários diferentes de ganhos e perdas.

Como funciona o COE? 

O COE funciona com base em cenários diversos. Dessa forma, é possível conhecer, no início de sua estrutura, os cenários de ganho e perda máxima. 

Apesar de possuir vários ativos dentro da estrutura, o COE é visualizado como um instrumento único, facilitando o acompanhamento da carteira e sua tributação, que será efetuada como um único investimento. 

O Certificado de Operações Estruturadas é emitido pelos bancos. O emissor, normalmente, aplica a maior parte do valor investido em renda fixa. A outra parte é aplicada em papéis de risco, como as ações, por exemplo. Com a combinação, o investidor passa a ter mais segurança. 

No COE as perdas são controladas e os ganhos são limitados. Por isso, antes de investir nesse segmento, o investidor tem ciência dos cenários potenciais para determinada aplicação.

Se você decide adquirir um certificado cuja rentabilidade é de até 20%, ainda que a variação dos ativos de renda variável seja superior a esse percentual, você receberá um teto de 20% da rentabilidade. 

Por outro lado, se os investimentos derem prejuízo e o seu COE for de capital protegido, você não perde e, na verdade, recupera o mesmo valor investido, sem variação.

Quais são os tipos de COE? 

Existem dois tipos de COE disponíveis no mercado: o COE de capital protegido e o COE de capital não protegido, ou seja, em risco. 

COE de capital protegido

O COE de capital protegido garante ao investidor um nível elevado de segurança, já que 100% do capital investido necessariamente retornará. 

Se você investiu R$ 10 mil em um COE e os produtos de renda variável sofreram queda, depois do período programado do investimento você retira os R$ 10, sem rentabilizar nada. Em um cenário positivo, você termina o período com os R$ 10 mil somados ao rendimento da operação. 

COE de capital não protegido

Com o COE de capital não protegido, o investidor pode perder o capital investido, porém nada mais do que ele. Essa modalidade oferece retornos financeiros maiores do que o COE de capital protegido. 

Se você investiu R$ 10 mil em um COE, o máximo que você perderá será R$ 10 mil, em casa de um cenário negativo.

Quais são as vantagens e desvantagens do COE? 

Assim como qualquer investimento, o COE possui vantagens e desvantagens. 

Uma de suas principais características é a flexibilidade, o que pode ser visto como sua principal vantagem. 

Como ele possui um número variado de ativos de referência, os investidores podem ter acesso à rentabilidade de ativos mais sofisticados sem complicações, como ações internacionais ou moedas. 

Outra vantagem desse tipo de investimento é a possibilidade de obter retorno em diferentes cenários. Isso acontece porque há COEs em que o investidor se beneficia se o mercado estiver em alta, mas também há outros em que é possível ganhar mesmo em baixa. 

O investimento em COE de capital protegido também garante o recebimento do investimento inicial. Isso dá segurança para investidores que ainda não estão habituados a investir em opções mais arriscadas, como a renda variável. 

Além disso,  todas as aplicações feitas em COE podem ser acompanhadas juntas. Isso facilita o trabalho do investidor, que também se beneficia disso na hora de declarar o Imposto de Renda. 

As desvantagens do COE estão relacionadas principalmente à liquidez desse tipo de investimento. Não é possível resgatá-lo antes do vencimento, apenas negociá-lo no mercado financeiro. 

Para quem o COE é indicado? 

O Certificado de Operações Estruturadas com capital protegido é indicado para investidores mais conservadores que procuram exposição a algum tipo de indexador de renda variável sem risco de perda do dinheiro investido. 

Já o COE que não possui capital protegido é recomendado para investidores que possuem um perfil mais agressivo. Neste tipo de produto, o risco é maior, ao mesmo tempo em que a possibilidade de retorno é mais elevada. 

Como investir em COE? 

Para investir em Certificado de Operações Estruturadas, você precisa possuir uma conta em uma corretora de investimentos. Caso não tenha, é necessário abrir uma, o que é algo bastante simples e pode ser feito pela internet. 

Depois disso, é necessário que você descubra qual tipo de investimento é mais adequado para o seu perfil de investidor e, portanto, para sua carteira de investimentos.

A partir daí, chegou a hora de escolher o ativo em que você quer aplicar. Leia atentamente o Documento de Informações Essenciais (DIE) dos ativos que te chamaram mais atenção, considerando as características deles em relação aos seus objetivos financeiros. 

Não se esqueça de que, para começar a investir em COE, você precisará assinar um termo de ciência de risco.

Após tomar sua decisão, transfira os recursos da sua conta corrente para a sua nova conta na corretora. 

O próximo passo é comprar os COEs que você escolheu e começar a acompanhar o desempenho deles por meio da plataforma de investimentos. 

Conclusão 

O COE é um produto do mercado financeiro que oferece ao investidor a oportunidade de diversificar sua carteira de investimento sem elevar os riscos. Além disso, ele oferece a facilidade de investir, de uma só vez, em diferentes produtos. 

Antes de apostar as suas fichas nesse tipo de investimento, certifique-se de que ele é melhor para o perfil e para a sua carteira. E tenha em mente que esse é um produto que oferece atratividade para todo tipo de investidor: conservador, moderado ou agressivo.

Agora que você já sabe o que é COE e como investir nele, que tal conhecer os serviços oferecidos pela Akeloo? Neste artigo, você encontra tudo sobre Imposto de Renda sobre investimentos.

Para aprender mais sobre o universo dos investimentos, não deixe de conferir o nosso Instagram e ver tudo que a Akeloo tem para te oferecer!



Receba nossos conteúdos diretamente em seu e-mail

Não se preocupe, não enviamos spam.

Compartilhe