Calculadora de IR em Bolsa
TESTE GRÁTIS
Início » Renda Variável » Alavancagem: saiba o que é e como a estratégia funciona

Alavancagem: saiba o que é e como a estratégia funciona

Entenda tudo sobre a estratégia de alavancagem no mercado financeiro e entenda como ela pode ser útil para você

Por Equipe Akeloo

Publicado em: 26/11/2020 às 17h00

Compartilhe

Alavancagem: saiba o que é e como a estratégia funciona

Você já deve ter percebido que o mercado financeiro tem seu próprio vocabulário (são tantos que precisamos criar um glossário de investimentos para juntar tudo em apenas um lugar) e que algumas expressões são mais recorrentes que outras. 

Uma muito usada é a alavancagem, uma modalidade de investimento em que você pega emprestado, da sua corretora ou de um banco, um determinado valor, proporcional ao seu capital, para aumentar a sua margem de lucro, e também de risco, sobre um ativo. As corretoras costumam emprestar até 40 vezes o valor que você já possui em conta, dependendo do ativo em que você deseja investir.

É importante lembrar que essa estratégia é recomendada apenas para quem já possui experiência no mercado. Se você ainda está iniciando os estudos ou começou a montar sua carteira há pouco tempo, foque em investir apenas o capital que você já possui. 

Hoje vamos tratar justamente sobre as vantagens e desvantagens de operar alavancado. Neste artigo você vai aprender: 

  • o que é alavancagem no mercado financeiro;
  • como funciona a alavancagem na Bolsa de Valores; 
  • como se prevenir dos riscos da alavancagem;
  • vale a pena operar alavancado?
  • passo a passo: como operar alavancado

O que é alavancagem no mercado financeiro?

Pode ser que você ainda não tenha entendido muito bem como funciona a alavancagem no mercado financeiro, mas certamente já viveu alguma situação em que precisou de uma alavanca para mover um objeto muito maior ou mais pesado que o que conseguia carregar ou até mesmo para quebrar a casca de uma noz ou abrir um garrafa. 

Para facilitar todas essas tarefas é que existem as alavancas; através de um princípio físico, construímos instrumentos que nos ajudam a potencializar nossa força a fim de desempenharmos funções que não conseguiríamos sozinhos. 

Assim também funciona a alavancagem no mercado financeiro. Imagine uma situação em que você, investidor, acredite que existe uma oportunidade imperdível para comprar ações de uma determinada empresa. 

Como você acredita que os retornos serão muito bons, você deseja investir uma alta quantia a fim de obter bons lucros. Contudo, você não tem todo o capital disponível naquele momento, apenas uma parte. 

É aí que entra a alavancagem: a instituição financeira mediadora do investimento te empresta uma alta soma de dinheiro, proporcional a que você já possui, para que consiga operar todo o montante mesmo se não o tiver naquele momento. Ao tomar emprestado um valor maior que o que realmente possui, ampliam-se as possibilidades de impulsionar os resultados e aumentar os lucros. 

No entanto, essa é uma operação arriscada, pois há diversos cenários em que o prejuízo é uma possibilidade real para o investidor. Lembre-se que o risco e o lucro andam lado a lado no mercado financeiro, por isso esse tipo de estratégia só é recomendada para quem já possui experiência na área. 

Como funciona a alavancagem na Bolsa de Valores

A alavancagem pode ser realizada em diversas áreas do mercado financeiro, mas é mais comum que seja feita no mercado de renda variável em três situações: para realizar operações de curtíssimo prazo (como day trade), para operar no Mercado Futuro e para fazer vendas a descoberto na Bolsa. 

Entenda cada uma delas a seguir:

Operação em day trade  

Quem opera usando a estratégia de day trade — operações que são iniciadas e encerradas no mesmo dia — normalmente usa a alavancagem para impulsionar seus resultados. 

O objetivo dessa operação é ter um lucro rápido, beneficiando-se de pequenas oscilações no preço das ações. 

As corretoras oferecem diferentes limites para empréstimo e cada ativo possui um multiplicador diferente porque cada um possui uma exposição ao risco diferente. 

Operações no Mercado Futuro 

Diferente da Bolsa, onde o investidor negocia partes de uma empresa, no Mercado Futuro é possível negociar contratos de produtos pensando justamente nos lucros que podem acontecer no futuro. 

Lá é possível operar produtos da agricultura, índices, contratos de dólar e diversos outros ativos e commodities. 

Assim como no day trade, também é possível operar alavancado no Mercado Futuro visando a ampliação financeira de suas posições e buscando uma melhor rentabilidade nos lucros. 

Operações de venda a descoberto

Esse tipo de estratégia também é conhecida como short selling e obtém lucro quando a ação escolhida está em queda. 

Para que isso seja possível, o investidor deve vender o ativo e recomprá-lo quando estiver mais barato. 

Se for uma operação de day trade, comprada e vendida no mesmo dia, pode-se fazer a venda a descoberto mesmo sem ter aquela ação na carteira.  

Se durar mais um dia, será necessário alugar a ação de alguém que a possua e, depois de recomprar, devolvê-la ao dono. 

Como se prevenir dos riscos da alavancagem 

Apesar de o princípio da alavancagem parecer simples, a estratégia é complexa e envolve bastante risco para o investidor, principalmente os iniciantes. 

Para investir nesse tipo de estratégia é preciso ter consciência e estar disposto a encarar a possibilidade até mesmo de perder um percentual do dinheiro no processo. 

Dica Akeloo: tenha sempre em mente qual é o seu perfil de investidor. Esse conhecimento é essencial para investir com sabedoria e tranquilidade, pois ele te ajudará a saber até que ponto você consegue se arriscar ou não nos investimentos :)  

Também é fundamental ter uma estratégia bem definida que te ajude a se localizar no mercado. Afinal, a alavancagem funciona como uma dívida, um empréstimo; independente de ter tido lucro ou prejuízo, você tem a obrigação de devolver o dinheiro que tomou emprestado. 

Se você tiver tido prejuízo, precisará compensar a instituição financeira usando o capital que possuía antes da alavancagem.  

É também por esse motivo que a alavancagem não é recomendada para quem está começando; além da falta de experiência, recomenda-se que o capital direcionado para esse tipo de operação não faça parte da renda que o investidor precisa para viver, e sim que faça parte do que ele já destina para seus investimentos. 

Para se ter ainda mais tranquilidade, é interessante que o investidor já tenha um patrimônio construído em uma carteira diversificada, com ativos de renda fixa e ações de longo prazo, por exemplo. 

Por fim, como em qualquer investimento, é fundamental considerar a situação atual do mercado; investir às cegas ou baseado em “achismos” é sempre perigoso no mercado financeiro. Lembre-se que, ao operar alavancado, sua exposição é muito maior, então qualquer problema te atingirá com mais força que ao operar normalmente. Assim, busque sempre se basear em fontes seguras e em opiniões de profissionais que você confia. 

Vale a pena operar alavancado? 

A resposta para esse pergunta pode variar de investidor para investidor. 

Esse tipo de operação, como já foi dito, pode potencializar em várias vezes o lucro, principalmente se o capital ainda for reduzido. 

Apesar disso, é sempre bom ter em mente que os riscos existem e são altos, então essa é uma estratégia que demanda estudo, atenção e acompanhamento diário. 

Essas características tornam esse tipo de investimento muito particular e é importante analisar todos os prós e contras antes de tomar a decisão. 

Passo a passo: como operar alavancado

Operar alavancado é simples, mas é importante lembrar que nem todo investidor tem acesso a essa possibilidade. Cada corretora faz de uma forma, mas o mais comum é liberar de acordo com o perfil do investidor ou com o patrimônio líquido em conta. 

Simplificando, funciona assim: 

  1. Se você ainda não for correntista de uma corretora, escolha uma que seja do seu interesse e inicie o processo para abrir um conta. Nesse processo, é obrigatório fazer o teste para descobrir qual seu perfil de investidor. 
  2. Depois de ter a conta aprovada, transfira seu capital para sua nova conta. 
  3. Entre no home broker e escolha, através do código de operação, a ação que você deseja comprar. 
  4. Ao escolher, clique em “comprar” e ative a opção “operar alavancado”. 
  5. Se essa operação estiver de acordo com o seu perfil, você poderá escolher a quantidade de lotes e o valor a ser investido. 

Conclusão

Ao tomar todos os cuidados para operar alavancado, você pode potencializar seus resultados e aumentar consideravelmente seu lucro, o que, com certeza, será muito positivo para sua vida financeira.

Conheça nossa solução para cálculo de Imposto de Renda na Bolsa

Com a calculadora de IR da Akeloo, você fica em dia com os seus impostos de maneira simples e fácil de acompanhar, além de  manter organizadas todas as informações necessárias para realizar a sua Declaração Anual de IR em Bolsa de maneira inteligente, evitando pagar valores errados. Teste grátis por 7 dias aqui!

Compartilhe